Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Poder Judiciário da UniãoTribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Navegação

Ferramentas Pessoais
Principal Acesso Rápido Ações Anjos do Amanhã Eu, Voluntário/Parceiro! Maria de Lourdes Junqueira Borges

Maria de Lourdes Junqueira Borges

"Sinto-me feliz ajudando as pessoas"
por LC/SECOM/VIJ-DF — publicado em 04/12/2017 13:55

A aposentada Maria de Lourdes Junqueira Borges não se cansa de dizer que estar perto da família e ajudar a quem precisa são as coisas que mais lhe fazem feliz na vida. Aos 88 anos completados em outubro, ela tem know-how para dizer isso, porque já viveu tempo suficiente para saber o que mais importa na vida no final das contas.

Goiana de Buriti Alegre, Dona Lourdes, como é conhecida, passou a vida inteira a trabalhar como professora, a cuidar dos filhos, dos netos, dos cachorros, das plantas e a fazer o bem. Na sua agenda, nunca lhe falta disposição para olhar para o lado e se doar para os outros, seja esse outro uma pessoa próxima ou anônima. No seu dia a dia, há sempre espaço para a caridade – principalmente para doações financeiras aos familiares e instituições – e tempo para uma prosa amiga e para cozinhar. Gosta de dar o seu melhor nas panelas para agradar à família e às pessoas que ela considera importantes. 

Que o digam os garis do serviço de limpeza pública de Goiás. Por mais de duas décadas, Dona Lourdes, quando morava em Goiânia, esperava os funcionários da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) com água fresca e lanchinho caprichado. “Eles já até contavam com isso. Duas vezes por semana, quando passavam na minha rua para recolher o lixo e varrer o asfalto, já sabiam que tinha uma comidinha esperando por eles. Fazia até sorvete caseiro para eles ”, conta emocionada. 

Há três anos, ao se mudar para Brasília para morar com uma de suas filhas, não deixou a nostalgia tomar conta de seus pensamentos e atitudes e logo começou a pensar a quem poderia ajudar. Por meio de uma neta, conheceu o trabalho da Rede Solidária Anjos do Amanhã, programa de voluntariado da Vara da Infância e da Juventude do DF – VIJ/DF, e direcionou o seu olhar para outro público que também precisa de muitos cuidados: as crianças e os adolescentes do DF em situação de vulnerabilidade social.

No ano passado, em seu aniversário de 87 anos, aderiu ao projeto da Rede Solidária “Troque presentes por doações” e, desde então, substitui seus presentes de aniversário por doações para crianças e adolescentes assistidos pela VIJ/DF. Na ocasião, ela conseguiu mobilizar filhas, netos e outros parentes e arrecadar 46 jogos , que foram destinados à Campanha de Jogos Pedagógicos promovida pela Rede Solidária, com o objetivo de minimizar as carências lúdicas e cognitivas dos socioeducandos. 

“Já tenho tudo de que preciso e, então, resolvi pedir de presente de aniversário jogos para jovens em conflito com a lei e, quem sabe, dar-lhes a chance de trilharem um novo caminho”, assegurou Dona Lourdes. Sua atitude generosa mobilizou até parentes fora do Brasil. Um neto e sua esposa que moram em Londres, sensibilizados com a atitude da avó, encaminharam dinheiro para comprar os jogos aos adolescentes.

Neste ano de 2017, em seu aniversário de 88 anos em outubro, ela repetiu a dose e conseguiu arrecadar com os parentes cerca de 600 reais que foram destinados à compra de “baralhos das emoções”, instrumento lúdico/terapêutico que auxilia psicólogos no atendimento psicossocial de crianças e adolescentes. Esses baralhos são importantes para ajudar meninos e meninas a dominarem seus medos, ansiedades e outros bloqueios emocionais, utilizando o brinquedo como instrumento de expressão, além de auxiliar no desenvolvimento de habilidades cognitivas e emocionais.

Com o dinheiro arrecadado, foi possível adquirir dois baralhos das emoções e um kit completo contendo: 1 baralho das emoções, 1 dos pensamentos e 1 do comportamento. Os itens foram entregues a duas instituições de acolhimento do DF, como parte da Campanha de Brinquedos Pedagógicos promovida Rede, com a finalidade de montar brinquedotecas especializadas nos serviços de acolhimento do DF.  

Ao ser indagada sobre o que mais a motiva a fazer parte da rede de voluntários do Anjos do Amanhã, Dona Lourdes tem a resposta na ponta da língua: “Gosto de ajudar a quem precisa. Ajudar crianças e adolescentes expostos a situações de vulnerabilidade social e de violência física, psicológica e sexual é a certeza de que podemos amenizar histórias de vidas marcadas pela dor e pelo abandono”, afirma a voluntária.

100 anos

E Dona Lourdes avisa: se chegar aos 100 anos, vai continuar destinando seus presentes de aniversário às crianças e aos adolescentes da VIJ/DF. “Se Deus quiser e permitir, no ano que vem tem mais doações para a Vara da Infância e da Juventude do DF. É fazendo o bem que a gente é feliz”, diz a voluntária apaixonada por bichos, plantas, pela família e agora pelas crianças e adolescentes assistidos pelo Anjos do Amanhã.

Um pouco mais sobre o baralho das emoções

O Baralho das Emoções é um instrumento facilitador de acesso às emoções das crianças no atendimento psicológico. Ele possui 21 cartas com características gráficas para meninos e também 21 cartas com características gráficas para meninas.

Cada uma das cartas descreve – em desenho – uma emoção específica. O instrumento visa acessar, com mais propriedade, as emoções infantis durante o período de avaliação, assim como também durante todo o processo de tratamento.

Como tornar-se um voluntário

Os interessados em conhecer melhor a Rede Solidária Anjos do Amanhã podem enviar um e-mail para anjosdoamanha@tjdft.jus.br, ou ligar para os números (61) 3103-3285/3286/3259, ou ainda ir pessoalmente à Rede Solidária Anjos do Amanhã, na Vara da Infância e da Juventude do DF - SGAN 909, lotes D/E. Também é possível conhecer o programa por meio do site http://www.tjdft.jus.br/acesso-rapido/acoes/anjos.

ícone twitter  ícone facebook