Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Poder Judiciário da UniãoTribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Navegação

Ferramentas Pessoais
Principal Institucional Imprensa Notícias 2017 Novembro TJDFT adere a novo modelo de transporte funcional o Mobjus

TJDFT adere a novo modelo de transporte funcional o Mobjus

por ACS — publicado em 13/11/2017 16:05

MobjusO novo modelo de prestação de serviços de transporte funcional que será implantado no TJDFT, o Mobjus, já tem data prevista para entrar em funcionamento. De acordo com a Coordenadoria de Veículos e Transportes – COTRAN do TJ, os procedimentos precedentes à implantação do modelo já foram concluídos e o Tribunal está aguardando as lojas virtuais disponibilizarem o APP MOBJUS para iniciar o serviço, com data prevista para 20 de novembro.  

O Mobjus é um modelo de transporte privado urbano, mais conhecido como “carona remunerada”, que vai atender às necessidades de transporte comum de servidores relacionados aos serviços institucionais e judiciais, no transporte de pessoas, bens, documentos e pequenos volumes do Tribunal por quilômetro rodado. O serviço, que atenderá exclusivamente às atividades das unidades administrativas do Tribunal, foi regulamentado pela Portaria Conjunta 89, publicada, dia 18/10/2017. O novo modelo atende ainda, o disposto na Resolução 83, de 10/6/2009, do CNJ, assim como nas Portarias Conjuntas 28 56, de 2016, e nos Acórdãos TCU-Plenário 2.743/2015, 214/2017 e 1.223/2017.  Os serviços foram licitados no último mês de agosto e, em seguida, foi iniciado o processo de customização da solução tecnológica, de gestão de serviços, de volume e de controle de quilometragem.

O novo modelo permite a alocação mais rápida, inteligente e econômica do transporte. Isso porque se baseia em tecnologia disruptiva em rede, na qual os serviços de transporte podem ser solicitados por meio de sistema web ou aplicativo de celular. O Mobjus apresenta baixo custo em relação ao serviço de transporte tradicional (com veículos próprios e motoristas terceirizados) e aos demais modelos existentes, como locação de veículos, ou contratação de serviços fixos de táxi – porque propicia o pagamento exclusivo pelo tempo e distância efetivamente utilizados, que serão monitorados pelo TJDFT.

Os benefícios são inúmeros e serão divulgados nos próximos dias, assim como os detalhes de seu funcionamento. Além de agregar maior capilaridade/disponibilidade ao serviço de transporte do Tribunal, por expandir o atendimento para unidades demandantes em todas as circunscrições, a qualquer tempo –o Mobjus permitirá maior controle e transparência, uma vez que os dados do serviço serão regularmente divulgados, em tempo real, aos usuários e respectivos gestores – permitindo, inclusive, parametrização das expectativas de consumo e definição de quotas por unidade, de acordo com o histórico de uso.

Sustentabilidade é outra vantagem prevista na utilização do novo modelo. Além da possibilidade de alienação de veículos próprios, o Tribunal deve economizar recursos e insumos relacionados à manutenção de frota própria ou terceirizada, com a redução de resíduos sólidos e líquidos ligados a atividade como troca de óleo ou lavagem de carro.

O novo sistema vai funcionar por meio de um aplicativo que permitirá acesso a uma central de atendimento, via serviço telefônico, que será responsável pelo transporte, assim como orientações e solução de problemas ou dificuldades na execução dos serviços.

Uma novidade, ainda mais na vanguarda, é o Google Maps como software oficial para estabelecimento de parâmetros de aferimento de percursos realizados, cujos eventuais desvios serão objeto de auditoria. Com isso, as corridas serão acompanhadas e registradas por meio de imagem geoprocessada disponibilizada pela aplicação web e mobile não sendo permitido o deslocamento para destino adicional divergente daquele registrado na solicitação. O sistema garante segurança física e administrativa ao TJDFT.

ícone twitter  ícone facebook