Palestra apresenta programa de acolhimento familiar nesta quarta-feira

por Daphne Arvellos — publicado 2019-05-14T14:55:00-03:00

NovoflyerO programa Família Acolhedora promove nesta quarta-feira (15) a palestra “Conhecendo o Acolhimento Familiar: A tempestade passa, a vida continua”, às 19h, no Centro Educacional Leonardo Da Vinci (703/903 Sul). O serviço é fruto de Termo de Colaboração 10/2018 entre a OSC Aconchego e a Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES) do GDF. Diferente da adoção, o acolhimento proposto pelo programa possui caráter provisório e excepcional, devendo visar a reintegração familiar ou o encaminhamento para família substituta.

Por meio do Família Acolhedora, decisões de acolhimento de crianças de 0 a 6 anos proferidas pela Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal (VIJ/DF) poderão ser encaminhadas ao Aconchego, que fará a verificação se há perfil adequado de família para receber a criança encaminhada pela Vara.

A coordenadora do serviço no Aconchego, Julia Salvagni, explica que o objetivo é promover inicialmente a guarda familiar temporária de 20 crianças, de 0 a 6 anos, que estão afastadas de suas famílias de origem, priorizando açõespara construção de reintegração ao seu núcleo familiar. As famílias passarão por um processo de capacitação e também por estudo psicossocial feito pelo Aconchego. Essas etapas irão avaliar as motivações, disposição, desejo e habilidades do núcleo familiar para acolher.

Entre as estratégicas para captação de potenciais famílias para receber as crianças estão sendo realizadas palestras como as desta quarta. Com interesse demonstrado, as famílias podem se inscrever e passam por capacitação promovida pelo Aconchego. Já ocorreu a formação da primeira turma, com seis famílias; outras oito estão concluindo os módulos formativos. Após aprovação nessa fase, são feitas visitas da equipe técnica do Aconchego para, só então, serem habilitadas como possíveis famílias para o acolhimento familiar.

Acolhimento não é adoção

O programa Família Acolhedora não pode ser confundido com adoção e nem como um “treinamento” para tal. Durante todo o período do acolhimento, tanto a criança quanto a família selecionada precisam entender seus papéis. 

Quem pode acolher

Para se cadastrar no programa, as famílias precisam atender aos seguintes pré-requisitos: o responsável ter maioridade civil e residir no Distrito Federal; haver concordância de todos os membros do núcleo familiar; não estar cadastrado no Cadastro Nacional de Adoção; não possuir antecedentes criminais; ter condições de habitabilidade para receber a criança; e comprovação de renda. As inscrições para os interessados estão abertas. Basta entrar em contato com o Aconchego e participar de uma palestra informativa.