Anjos do Amanhã apoia atendimento psicológico on-line a entidades de acolhimento

por Noriete Celi da Silva — publicado 2020-04-24T18:32:13-03:00

A iniciativa é uma parceria coordenada pelo Instituto Tocar

Psicólogos Tocar OnlineA pandemia do novo coronavírus tem trazido desafios não só para a saúde física e a economia como também para a saúde mental das pessoas. Atenta aos impactos dos novos desafios nas equipes que cuidam das crianças e adolescentes acolhidos institucionalmente, a Rede Solidária Anjos do Amanhã, programa de voluntariado da Vara da Infância e da Juventude (VIJ-DF), uniu-se ao Instituto Tocar para oferecer apoio psicológico emergencial aos profissionais das entidades de acolhimento do DF.

O apoio é oferecido por psicólogos por meio de atendimento on-line gratuito, com horário previamente agendado. Também estão sendo compartilhados, em um grupo específico de WhatsApp, conteúdos relevantes voltados para o desenvolvimento emocional e o autocuidado, com técnicas, ferramentas e exercícios de meditação, respiração, relaxamento, consciência corporal, controle da ansiedade, entre outros. “A expectativa é de que os profissionais apreciem e coloquem em prática o que for proposto”, diz o supervisor da Rede Solidária Anjos do Amanhã, Gelson Leite.

Segundo a coordenadora do Instituto Tocar, Regina Almeida, com as restrições de contato social, que impedem interações afetivas importantes para nosso ser emocional, como o abraço, por exemplo, é necessário buscar práticas que levam à tranquilidade interior. “O nosso corpo emocional precisa de estímulo”, afirma. Meditar, realizar exercícios de relaxamento, automassagem e visualização criativa são algumas atividades indicadas pela psicóloga.

“É fundamental encontrarmos nas nossas casas possibilidades de manter o autocuidado e a paz, de fortalecer a nossa fé, as crenças positivas sobre nossa vida, nosso futuro e nossos sonhos para passarmos por essa transição da pandemia, que é um desafio para toda a humanidade”, reflete Regina. A psicóloga ressalta ainda que atividades como ouvir música, cantar, dançar, celebrar também são importantes porque a vibração da alegria aumenta a imunidade.

Solidariedade

Agradecida pelo apoio da Rede Solidária e do Instituto Tocar, a pedagoga Lubia Araya, do Lar Infantil Chico Xavier, avalia que o momento é de solidariedade. “Faz bem nutrir a esperança, o amor e a fé, cuidar de cada um, ajudando e acalmando a ansiedade e os medos existentes, cuidar dos nossos pensamentos, buscar a compreensão, aprender mais um pouco a ter uma vida plena em situações difíceis”, ressalta.

Marileide Gomes, cuidadora social da Casa de Ismael, espera não só receber como dar carinho no grupo de apoio. “Que possamos aprender muito nesse momento tão difícil, no qual precisamos realmente de um apoio, de uma palavra amiga. É um momento de apreensão mesmo, até de medo, no qual temos de transmitir para as crianças e os adolescentes que estamos tranquilos, que é só um momento ruim, que tudo isso vai passar”, fala a cuidadora.

Para Cibele Figueiredo, também cuidadora da Casa de Ismael, é muito importante que as mães sociais participem do grupo de apoio e sejam assistidas para realizarem seus trabalhos com eficácia. “Acho muito interessante a iniciativa do projeto, até porque trabalhamos com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e muita carência. E se não estivermos bem, como poderemos dar assistência aos que precisam de ajuda?”, pondera Cibele.

No mesmo sentido, Patricia Moraes, coordenadora do serviço de acolhimento da Casa de Ismael, considera importante a adesão da equipe de cuidadoras ao grupo de apoio. “O cuidado e a solidariedade é o mais importante nesse momento de muita ansiedade e angústia para todos. É muito bom contar com a parceria de pessoas que têm se colocado à disposição para cuidar uns dos outros”, avalia a coordenadora, que também parabeniza a iniciativa.

Saiba mais

O Instituto Tocar é uma ONG que trabalha especialmente na conscientização da importância da afetividade, do desenvolvimento emocional e da convivência familiar. Desde 2001 atua na implementação e na difusão de terapias do toque, como a técnica de massagem Shantala, terapias em grupo e outros métodos integrativos de assistência à saúde nas comunidades em situação de risco social.

O foco do Tocar são as crianças que estão sob medida protetiva de acolhimento no Distrito Federal. O Instituto Tocar se propõe ainda a promover um contexto favorável ao autodesenvolvimento de profissionais e cuidadores, com ênfase na comunicação afetiva e vivências do cuidado integral para fortalecer as interações relacionais. Para conhecer melhor o Instituto e o projeto Psicólogos Tocar Online, clique aqui.