Atividades

Em 2011

O ano de 2011 foi motivo de júbilo para o programa Justiça e Cidadania na Escola. Cerca de oito mil crianças, de 200 escolas públicas do DF, tiveram lições sobre cidadania e Direito, ministradas por magistrados do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, nas escolas e nos fóruns das Regiões Administrativas do Distrito Federal.

O encerramento das atividades aconteceu em solenidade no Auditório Sepúlveda Pertence, no dia 7 de novembro de 2011, às 8h30. O evento, organizado pela AMAGIS, reuniu alunos, professores e magistrados participantes do programa ao longo do ano passado, além da Juíza Léa Martins Sales, coordenadora do Cidadania e Justiça, do Juiz Gilmar Tadeu Soriano, presidente da AMAGIS-DF, representantes da Associação dos Magistrados Brasileiros - AMB e da Poupex e membros da diretoria do TJDFT e da Secretaria de Educação.

Durante o ano de 2011, o programa contou com o apoio de 28 magistrados, sendo 27 juízes e o desembargador Flávio Rostirola. Participaram ativamente do programa os juízes Atalá Correia, Fabrício Lunardi, Felipe de Oliveira Kersten, Francisco Marcos Batista, Gilmar Tadeu Soriano, Iran de Lima, José Roberto Moraes Marques, Mário Pegado, Romero Brasil, Ronaldo Pinheiro, Sebastião Rios, Ana Cláudia Barreto, Ana Maria Louzada, Clarissa Braga Mendes, Delma Ribeiro, Fabriziane Stellet, Gislaine Reis, Iracema Canabrava Rodrigues Botelho, Junia Antunes, Léa Martins, Margareth Sanches, Maria Isabel da Silva, Maria Luisa Ribeiro, Zoni Siqueira Ferreira, Márcia Lobo, Magáli Dellape Gomes, Gilsara Cardoso Barbosa Furtado.

O Programa Cidadania e Justiça na Escola, criado pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), foi adotado pelo TJDFT, pela Associação dos Magistrados do DF - AMAGIS/DF e pela Secretaria de Educação do Distrito Federal, em 2001. Atualmente, o Cidadania e Justiça na Escola é coordenado pela Juíza Léa Martins Sales e conta com a colaboração de diversos magistrados do Tribunal. O programa Cidadania e Justiça na Escola integrou, ainda, projeto institucional do Tribunal que visou dar cumprimento à Meta 4 do Poder Judiciário para 2011: implantar pelo menos um programa de esclarecimento ao público sobre as funções, atividades e órgãos do Poder Judiciário em escolas ou quaisquer espaços públicos.

Anos anteriores