Os benefícios da prática do futebol

A paixão nacional também é uma ótima atividade física O futebol além de ser uma paixão nacional é o esporte mais praticado no Brasil. Nessa Copa não será diferente, o Brasil é o segundo país que mais solicitou ingressos para participar do torneio mundial. Essa paixão se manifesta nas “peladas”, jogos amadores de futebol, muito comum em clubes, colégios e faculdades.
por Pró-Vida — publicado 2018-07-03T16:40:00-03:00

Benefícios
De acordo com os educadores físicos do Hospital Albert Einstein , a prática do futebol auxilia no aumento da capacidade cardiorrespiratória e potência aeróbica. O esporte também fortalece a musculatura, especificamente da coluna e das pernas. Além disso, a prática regular da modalidade auxilia na melhora do:
Equilíbrio;

Força;

Coordenação;

Agilidade.

Na saúde, assim como outra prática de exercício físico, o futebol praticado de forma regular reduz o risco de desenvolvimento de doenças como cardiopatias, entre outras.

 

Jogar futebol emagrece?
Atualmente muitas pessoas procuram atividades físicas com o objetivo da perda de peso. "O futebol, assim como qualquer outra atividade física é responsável pelo aumento do gasto calórico em comparação ao repouso. Portanto a modalidade contribui para o aumento do gasto calórico, melhora da composição corporal, mas não é a única responsável no processo multifatorial que envolve o emagrecimento".

A combinação entre uma alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas, nesse caso o futebol, trarão resultados mais significativos!
 
Lesões
Os riscos associados à prática do futebol são os mesmos de qualquer outra modalidade esportiva em que não é realizado preparo físico específico ou não haja hábito da prática. As lesões mais comuns entre os praticantes da modalidade estão localizadas no tornozelo, joelho, púbis, coxa e cabeça (decorrente de choques), sendo que as principais causas associadas às lesões são os desequilíbrios musculares, desajustes posturais, fraqueza muscular, quedas e choques. Dessa forma, se o praticante realizar trabalho de fortalecimento muscular e condicionamento físico paralelo a prática do futebol, todos os riscos são minimizados.

O volume de treinamento ideal vai variar de acordo com o nível de aptidão física do praticante. "Se levarmos em conta um sedentário, o estresse muscular que o futebol traria, possivelmente seria responsável por limitar a alta frequencia dessa prática dentro de uma mesma semana, além de aumentar o risco de lesão", afirma o educador físico. Em outras palavras, quanto menos apto o indivíduo estiver, menores condições físicas ele terá para praticar a modalidade de maneira repetida. Para indivíduos com maiores níveis de aptidão física, a relação entre a dose e resposta na atividade física pode ser aumentada, reduzindo o risco de lesões devido a melhor condição de força muscular para suporte articular e, eventos adversos devido a melhor capacidade cardiorrespiratória e composição corporal.
  
Futebol como instrumento de socialização
Muitas pessoas praticam futebol como instrumento de socialização e como um momento de descontração para encontrar amigos e se divertir. "Além dos benefícios sociais que o futebol proporciona gerando bem estar, sabemos que igualmente a outras atividades físicas, existem benefícios fisiológicos para sensação de bem estar e manejo de estresse através da liberação de hormônios como endorfina, serotonina e dopamina". 
Além disso, é considerado um instrumento de relacionamento social extremamente valioso que permite ao praticante revelar suas intenções, expressar seus sentimentos, construindo estratégias e criando códigos para que possam atingir os objetivos. Quando bem orientado e bem objetivado, pode ser um instrumento para que os praticantes possam entender e relacionar o mesmo com o seu dia-a-dia, auxiliando nos estudos, tarefas, trabalho e até mesmo em casa com seus familiares ou no relacionamento com os amigos.

Então aproveite o ritmo da Copa para jogar e deixa a bola rolar!

 

Fonte: Carla Giuliano de Sá e Rafael Mathias Pitta, educadores físicos do Einstein