TJDFT suspende prisão temporária de 4 acusados na “Operação Firewall”

por JAA — publicado 2012-08-03T18:35:00-03:00

Desembargador da 3ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios suspendeu, nesta sexta-feira (03/08), o pedido de prisão temporária de quatro acusados na “Operação Firewall”, deflagrada pela Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Deco),  da Polícia Civil, para investigar desvio de verbas públicas do programa DF Digital, criado pela Secretária de Ciência e Tecnologia, em 2009, do Governo do Distrito Federal.

A decisão de suspender a prisão temporária atinge Jafé Torres, Stuart do Barros Rego, Reginaldo Pereira Silva Filho e Tasso de Siqueira Otoni, que requereram a revogação do decreto de prisão contra eles. Os demais permanecerão presos ou considerados foragidos.

A “Operação Firewall” investiga a relação entre a Fundação Gonçalves Ledo (FGL) e o GDF, que teve início em 2009, quando foi assinado um acordo entre a FGL e a Fundação de Amparo a Pesquisa (FAP-DF) para operar o DF Digital. O acordo foi firmado sem licitação e previa o repasse de R$ 135 milhões em cinco anos.