Acusado de matar moça por dívida de drogas será julgado nesta quinta

por ACS — publicado 2012-01-09T23:00:00-03:00
O Tribunal do Júri de Planaltina submete a julgamento popular nesta quinta-feira (12/1), a partir das 13h, W.F.M, 23 anos, acusado de matar uma moça por causa de uma dívida de drogas. O réu, que responde por outros ilícitos criminais, encontra-se preso.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público, "no dia 20 de março de 2010, por volta da meia noite, no (...) Vale do Amanhecer, Planaltina/DF, o denunciado W.F.M., de maneira livre e consciente, com vontade de matar, efetuou disparos de arma de fogo em direção à vítima A.C.P., causando-lhe os ferimentos (...) que foram a causa efetiva de sua morte. O crime foi praticado por motivo torpe, decorrente de uma dívida de drogas que a vítima possuía com o denunciado. No dia e local dos fatos, o denunciado (...) portava uma arma de fogo sem autorização e em desacordo com determinação legal e regulamentar".

O réu foi pronunciado com base no art. 121, § 2º, inciso I, do Código Penal Brasileiro, bem como artigo 14 da Lei 10.826/03, que tipificam o homicídio qualificado por motivo torpe e porte ilegal de arma de fogo. A sentença de pronúncia determina que o acusado seja submetido a júri popular. Em interrogatório judicial, W.F.M. negou a prática do fato. No entanto, algumas pessoas teriam visto o rapaz evadindo-se do local do crime em uma bicicleta. Uma delas notou, inclusive, que ele fugia com uma arma na mão.