Premiação de Boas Práticas Judiciais no TJDFT incentiva servidores

por ACS — publicado 2012-01-12T23:00:00-03:00

O TJDFT acaba de selecionar as cinco ideias e práticas judiciais que irão concorrer ao I Prêmio de Boas Práticas Judiciais do Tribunal, cujo objetivo é reconhecer o valor dos servidores que contribuem para a melhoria dos serviços prestados ao cidadão.

Os cinco finalistas foram selecionados entre as 23 práticas judiciais e as 64 ideias cadastradas pelos servidores no Banco de Boas Práticas, instituído em 2011. A votação ocorrerá de 1º de fevereiro até 9 de março, pelos magistrados e servidores do TJDFT.

A premiação será individual e os vencedores também terão receberão elogio em suas pastas funcionais, além do Selo de Reconhecimento Institucional, que será conferido também às Unidades onde as práticas estiverem implantadas. Dessa forma, o Tribunal busca incentivar a criação de novos projetos e a participação de outros servidores em práticas que geram benefícios tanto internos quanto externos, facilitando as atividades diárias nos diversos setores da Casa e agilizando a prestação jurisdicional oferecida ao cidadão.

O Banco e o Prêmio de Boas Práticas Judiciais fazem parte do Projeto de Disseminação de Boas Práticas - PROBOP, coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão Estratégica- SEPG do TJDFT.

Seleção

Todas as práticas e ideias cadastradas foram analisadas pela Comissão Avaliadora, formada por magistrados, representantes da administração superior, servidores e representantes da Amagis e Assejus, que selecionou as seguintes propostas: Planilha de Controle de Réus Presos; Intimação por telefone, adoção de headset e VOIP; Sugestão para Minimizar o Desperdício do Trabalho; Banco de dados de peritos na intranet; e Acervo Correicionado e Inspecionado por Sistema de Trabalho Inovador.