TJDFT alcança 5,5 mil seguidores no dia em que o Twitter completa 6 anos

por ACS — publicado 2012-03-21T00:00:00-03:00
No dia em que a primeira publicação do Twitter completa 6 anos, a Justiça do DF registra 5.436 seguidores

Hoje, 21/03, a primeira publicação do Twitter está completando seis anos. O primeiro tuíte (nome já "abrasileirado" dado à postagem feita no microblog Twitter) foi publicado em 21 de março de 2006 por Jack Dorsey, um dos criadores do Twitter, que registrou sua primeira frase.

E o Tribunal de Justiça do DF também tem o que comemorar, já que aderiu a essa rede social em 24 de junho de 2010, exatamente há um ano e nove meses atrás, e atualmente conta com 5.436 seguidores e mais de 3 mil tweets postados. Desde a criação da rede social, palavras como hashtag e trending topic são conhecidas por aqui. O microblog virou unanimidade quando o assunto são frases curtas na internet, alcançando mais de 500 milhões de usuários pelo mundo, segundo o site Mashable.

Twitter institucional

As grandes empresas também adotaram o Twitter, criando para si perfis que funcionam como um "feed", alimentando o internauta com conteúdo. O TJDFT, além do Twitter, aderiu a outras redes sociais como o Youtube (canal de vídeos) e o Flickr, que é um site de hospedagem e compartilhamento de imagens fotográficas.

A utilização de redes sociais pelo Judiciário local tem se mostrado uma estratégia acertada. Por meio delas, o público fica sabendo, a um clique, as informações judiciais e institucionais em tempo real. Segundo estatísticas recentes, as redes sociais são visitadas diariamente por 2/3 da população global. No Brasil, 80% dos usuários da rede usam as mídias sociais, e o tempo gasto nos sites de relacionamento tem crescimento três vezes superior à média da internet.

Além de estreitar o relacionamento com o público, o uso das redes sociais no TJDFT acarretou um aumento da inserção do número de matérias sobre o Tribunal na grande mídia, o que atende ao direito dos cidadãos à informação e ao acesso ao Poder Judiciário. Siga a Justiça do DF e fique por dentro do que acontece aqui.