Conciliações entre o Banco Bradesco e seus clientes alcançam 78% de acordo

por MLC — publicado 2013-07-03T18:50:00-03:00

conciliaçãoNos dias 2 e 3/7, clientes do Banco Bradesco tiveram a oportunidade de solucionar conflitos por meio da conciliação no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. O percentual de acordos realizados foi de 78%, R$ 386.102,77 foram arrecadados e 137 pessoas foram atendidas, entre partes, advogados e prepostos. Essa é a quarta vez que o Banco Bradesco participa sozinho de conciliações promovidas pelo TJDFT com resultados positivos.

Para Gleino Oliveira, autor de um processo contra o banco que realizou acordo na conciliação, essa iniciativa do Tribunal é muito válida. “Deveria ter muito mais conciliações! Isso desafoga as varas e resolvemos o problema de forma simples”, declarou. Ele ainda acrescentou que a equipe está bem preparada para atender e preocupada em esclarecer os procedimentos para as partes envolvidas.

Nessa edição foram incluídos 57 processos das Circunscrições de Brasília, Ceilândia, Núcleo Bandeirante e Paranoá, sendo 10 ações de 2ª instância e o restante da 1ª instância. As sessões são realizadas de 40 em 40 minutos em 7 salas reservadas para as conciliações.

As conciliações foram promovidas pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Brasília – CEJUSC/BSB e do Núcleo Permanente de Mediação e Conciliação – NUPEMEC.

O NUPEMEC e o CEJUSC/BSB são vinculados à 2ª Vice-Presidência, cuja principal atribuição é coordenar a política de mediação, de conciliação e de solução adequada de conflitos de interesses no âmbito da Justiça do Distrito Federal.