Magistrados e servidores do TJDFT participam de conferência sobre conciliação e mediação

por MLC — publicado 2013-07-01T18:45:00-03:00

O Desembargador Romeu Gonzaga Neiva, 2º Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios - TJDFT, participou e também representou o Presidente do TJDFT, Desembargador Dácio Vieira, na I Conferência Nacional de Conciliação e Mediação, dia 28/6, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ em parceria com a Secretaria de Reforma do Judiciário. Estiveram presentes: o juiz Atalá Correa, do Núcleo Permanente de Mediação e Conciliação - Nupemec; o juiz Ricardo Faustini, do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania do Juizado Especial de Brasília - Cejusc/JEC/ Brasília; o Coordenador do  Nupemec; as Supervisoras do Cejusc de Brasília e Taguatinga; a coordenadora do Cejusc/JEC/ Brasília; a Coordenadora do Nucleo Permanente de Métodos de Solução de Conflitos - NUPECON; o supervisor do Centro Judiciário do Programa Justiça Restaurativa; a supervisora do Centro Judiciário da Mulher e a equipe de  intrutores de cursos de mediação e conciliação do Tribunal. O objetivo do evento foi divulgar as práticas conciliatórias e também promover discussões sobre o tema.

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, conclamou o Poder Judiciário a apoiar a mediação e a conciliação como meios de resolver os litígios trazidos à Justiça. "A conciliação e a mediação demonstram que o exercício da jurisdição não precisa ser necessariamente um jogo com vencedores e perdedores. Ver as partes processuais como parceiras, e não como rivais, é um dos passos mais importantes para que o Judiciário se aprimore e vença os muitos desafios que ainda precisa superar", afirmou.

O evento foi realizado no plenário do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Para o presidente da corte, ministro Carlos Alberto Reis de Paula, "nada melhor que conciliação e negociação quando os protagonistas do conflito encontram a solução. É como dizem os italianos: é a sentença tecida e acordada pelas próprias partes", destacou.

O TJDFT realiza mutirões e semanas de conciliação desde 2003, sempre inovando e com resultados acima da média. Para isso, conta com o Núcleo Permanente de Mediação e Conciliação – NUPEMEC e 3 Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania - CEJUSCs, vinculados à 2ª Vice-Presidência, cuja principal atribuição é coordenar a política de mediação, de conciliação e de solução adequada de conflitos de interesses no âmbito da Justiça do Distrito Federal.

Com informações do CNJ