Acusado de matar por ciúme é condenado a mais de 28 anos

por SB — publicado 2013-10-11T18:25:00-03:00

O Tribunal do Júri de Brasília condenou nesta sexta-feira, 11/10, um homem acusado de matar um casal na Estrutural, em 2001. Jesulino Joaquim da Paixão foi sentenciado a 28 anos e 9 meses de reclusão a serem cumpridos em regime inicial fechado e não poderá recorrer da sentença em liberdade. Outro réu do processo, Juarez Borges de Souza foi absolvido pelo Conselho de Sentença.

Jesulino foi condenado por homicídio qualificado por motivo torpe e praticado mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas (art. 121, § 2º, inciso I e IV, do Código Penal).

De acordo com a denúncia apresentada no início da ação penal, Jesulino e Juarez  teriam ceifado “a vida de Sandra Rodrigues de Souza e Luiz Margarida Filho, mediante disparos de arma de fogo”. Conforme a acusação, o crime teria sido cometido por motivo torpe, que seria o sentimento “de posse que o primeiro denunciado, Jesulino, nutria por sua ex-namorada Sandra”. Dizia a peça acusatória que “irresignado com o fim do relacionamento e pelo fato de Sandra ter levado Luiz para sua residência, resolveu matá-los.” Para o Ministério Público, “o modus operandi empregado marca o uso de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas, eis que foram atacadas de maneira totalmente inesperada dentro do lote de Sandra, bem como foram atingidas pelas costas, conforme laudos cadavéricos citados”.

Juarez era acusado de dar suporte à empreitada. Durante o julgamento de hoje, no entanto, o Ministério Público pediu sua absolvição.

Processo nº 2001.01.1.099456-3