Júri de Ceilândia absolve réu acusado de atirar diversas vezes contra posto policial da região

por AF — publicado 2014-12-09T18:10:00-03:00

O Tribunal do Júri de Ceilândia julgou nesta terça-feira, 9/12, Wilkson Luan Mendes Caixeta, acusado de atirar diversas vezes contra o Posto Policial nº 110, localizado na QNP 16, Setor P-Sul de Ceilândia. Após oito horas de julgamento, o Conselho de Sentença, em decisão soberana, decidiu absolver o réu das acusações a ele imputadas pelo MPDFT.   

Encerrada a sessão, o juiz-presidente do Júri determinou a soltura de Wilkson, que estava preso por conta dos fatos.

Relembre o caso

O réu foi pronunciado por tentativa de homicídio duplamente qualificada (art. 121, § 2º, inc. I e IV c/c art. 14, ambos do Código Penal) contra os policiais militares Antônio Florentino Moura da Silva e Natal Martins Ramalho. Segundo a denúncia do órgão ministerial, na madrugada do dia 14/2/2014 ele passou de carro em frente ao Posto Policial nº 110 e desferiu diversos tiros, assumindo o risco de matar os dois policiais que se encontravam no local.     

Processo: 2014.03.1.004323-7