TJDFT registra ocorrências de agressão no jogo Argentina x Bélgica

por AB — publicado 2014-07-07T17:15:00-03:00

O Juizado do Torcedor do DF registrou duas ocorrências neste sábado, 5/7, no jogo realizado entre Argentina e Bélgica, no Estádio Nacional de Brasília. Ambos os casos foram relativos a crimes de lesão corporal e resistência, sendo que o segundo teria envolvido, ainda, ameaça e desacato. Outra ocorrência mais grave diz respeito a uma tentativa de homicídio. Os argentinos José Alberto Criscenti e Emiliano Mario Rios Duda foram presos em flagrante e tiveram a prisão convertida em preventiva. O feito foi distribuído ao Tribunal do Júri de Brasília, onde deve tramitar.

O primeiro caso, atendido pelo Juizado do Torcedor, envolveu um argentino e dois brasileiros. A primeira vítima brasileira registrou Boletim de Ocorrência na delegacia e foi ao IML, mas não compareceu à audiência, devendo ser intimado, oportunamente, para uma audiência de composição civil de danos. A segunda vítima realizou acordo com o autor, consistindo no pagamento de 439 reais + 50 dólares + 500 pesos argentinos, tudo pago em dinheiro.

O segundo caso envolveu dois argentinos e cinco vítimas. Quanto aos crimes de lesão corporal, as vítimas, apesar de terem comparecido ao IML e realizado os respectivos exames de corpo de delito, não compareceram ao Núcleo de Plantão Judicial do TJDFT - NUPLA, nem informaram seus hotéis.   Em relação aos crimes de resistência e desacato, estes não restaram comprovados, tendo o feito sido arquivado em relação a eles. Já no tocante à ameaça sofrida por somente duas das vítimas, estas afirmaram que apenas um pedido de desculpas bastava à reparação dos danos, o que foi feito na audiência pelo autor do fato.

O atendimento dos dois casos foi iniciado no Juizado do Torcedor, sendo finalizado no NUPLA, em virtude do horário, uma vez que o expediente do Juizado do Torcedor encerrou-se às 17h, conforme a Portaria GC 92/2014. As audiências foram conduzidas pela juíza Francisca Danielle Rolim e contaram com a presença de cônsul da Embaixada da Argentina.

Na mesma data, dois iranianos foram presos por cambiagem na porta do estádio. O caso foi arquivado, por atipicidade de conduta, uma vez apurado que eram turistas que decidiram não ir ao jogo e tentavam vender os ingressos por preço inferior ao estampado no bilhete.