Modelo de gestão de competências do TJDFT é referência para outros estados

por ACS — publicado 2014-10-10T11:25:00-03:00

Representantes do Tribunal de Contas de Rondônia visitaram o TJDFT nesta quinta

gestao por competencia tjdftO TJDFT, por meio da Subsecretaria de Gestão Integrada de Pessoas – SUGIP/SERH, recebeu, mais uma vez, representantes de outros Tribunais interessados em conhecer o modelo de gestão de pessoas por competências desenvolvido por esta corte. Nessa quinta-feira, 9/10, foram recebidos dois assessores da Presidência do Tribunal de Contas de Rondônia, Paulo Lacerda e Igor Ribeiro de Carvalho. Com o mesmo objetivo, nas últimas semanas, vieram ao TJDFT representantes dos Tribunais de Justiça do Acre e de Roraima.   

O interesse pelo trabalho da área de Gestão de Pessoas do TJDFT decorre do cumprimento e da superação da meta especifica (Justiça Estadual) “Mapear, pelo menos, 60% das competências dos tribunais, até 31/12/2014, para subsidiar a implantação da gestão por competências”. A superação da meta refere-se ao fato de que, além do mapeamento das competências, o TJDFT integrou as competências à gestão do desempenho da Casa, com o recente lançamento do Programa de Gestão de Desempenho por Competências – PGDCOMP.

A gestão por competências no TJDFT atende ao Plano Estratégico 2010/2016, na perspectiva “Perspectiva Aprendizado e Crescimento”, objetivo 8: “Implantar política de gestão por competência alinhada à estratégia”. Ademais, está em conformidade com os Macrodesafios do Poder Judiciário para 2015-2020, na perspectiva “Recursos”, "Melhoria da Gestão de Pessoas”.

A gestão de pessoas por competências tem sido desenvolvida desde 2009. Este modelo busca estabelecer um processo permanente de desenvolvimento das pessoas, visando o alcance dos objetivos organizacionais e, para tanto, requer que as ações de gestão de pessoas sejam realizadas a partir das competências mapeadas na Instituição.

Até o momento, o Tribunal já identificou integralmente as competências necessárias às áreas de atuação da Casa, realizando o mapeamento das competências que todos os servidores do TJDFT precisam apresentar, independentemente do cargo, da localização ou da ocupação de função (competências transversais); as gerenciais gerais, que todos os gestores do TJDFT precisam apresentar, independentemente da função gerencial que ocupam; as gerenciais específicas por função gerencial; além das competências técnicas específicas, as quais os servidores que não ocupam função gerencial precisam apresentar, de acordo com a área de atuação e as atividades que desempenham. Confira as competências na página da Gestão de Desempenho, opção Competências - Ciclo 2014.