Gestão Cartorária é tema de curso para magistrados do TJDFT

por ACS — publicado 2015-07-30T14:20:00-03:00

Curso Gestão CartoráriaCurso Gestão CartoráriaChegou ao fim, na manhã desta quinta-feira, 30/7, o curso "Gestão Cartorária na Prática". Promovido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT, por meio da Escola de Administração Judiciária - Instituto Ministro Luiz Vicente Cernicchiaro, o curso foi voltado para magistrados da Casa e teve o objetivo de valorizar a importância do juiz como gestor, considerando as ferramentas gerenciais cartorárias à sua disposição. A ação foi ministrada pelo juiz Assistente da Corregedoria de Justiça do DF Jayder Ramos de Araújo.

Durante os quatro dias de curso, que aconteceu nos dias 21, 23, 28 e 30/7, foram tratados temas como: juiz-gestor; planejamento estratégico para cartórios; gestão de fluxos padronizados de processos com foco na celeridade; gestão de atividades cartorárias; modelos de atos cartorários; manual de práticas cartorárias; boletim estatístico mensal; Provimento Geral da Corregedoria; Portarias, Resoluções e Instruções da Corregedoria.

A juíza da 2ª Vara de Família de Brasília Fabriziane Stellet Zapata, uma das participantes do curso, ressaltou a importância da ação. "O curso está sendo maravilhoso. Está mostrando que nós, como gestores, conseguimos melhorar o nosso trabalho, para o servidor e para o usuário, que é o mais importante". Segundo a magistrada, "as ferramentas de gestão servem para mostrar que os magistrados precisam gerir os recursos, muitas vezes escassos, da melhor forma possível, para conseguir os resultados". Assim, com ferramentas de administração e medidas mais racionais, como as debatidas durante o curso, os cartórios passarão a operar de forma mais otimizada, melhorando a percepção que o usuário tem em relação ao Judiciário.

O curso integra o Plano de Ação para Priorização do 1º Grau de Jurisdição. Além disso, faz parte de um novo formato de aperfeiçoamento de magistrados da Casa, que visa à gestão sob a abordagem de talentos, com foco em resultados. Segundo o juiz Jayder Ramos de Araújo, Presidente do Comitê Gestor Regional de Atenção ao 1º Grau de Jurisdição, após as avaliações de reação, a ação será estendida aos demais magistrados.

Priorização do 1º Grau de Jurisdição

O TJDFT elaborou um Plano de Ação, em atendimento à Resolução 194 do CNJ, que institui a Política Nacional de Atenção Prioritária ao 1º Grau de Jurisdição. O documento traz 22 objetivos alinhados ao Plano Estratégico 2015-2020 do Tribunal, visando a equalização da força de trabalho, adequação orçamentária, infraestrutura e tecnologia, governança colaborativa, prevenção e racionalização de litígios, estudos e pesquisas, e formação continuada.  

Clique aqui e saiba mais sobre o Plano de Ação do TJDFT para priorização do 1º Grau de Jurisdição.