TJDFT avalia cronograma para o Plano de Logística Sustentável

por ACS — publicado 2015-07-02T20:35:00-03:00

Os membros do Comitê Gestor e dos Grupos Executivos do Plano de Logística Sustentável do TJDFT se reuniram nesta quarta feira, dia 1º/7, para avaliar o andamento do Plano e definir o cronograma de trabalho a ser desenvolvido no Tribunal até o final de 2015, quando deverá ser apresentado relatório de desempenho.

O Comitê Gestor é coordenado pelo Secretário Geral, Celso Neto, e composto pelos titulares das Secretarias de Planejamento Estratégico, Orçamento, Compras, Predial e Gestão Socioambiental. E os Grupos Executivos são formados pelos titulares das unidades relacionadas aos indicadores de desempenho do PLS, coforme disposto na Portaria Conjunta 53/2015.

O PLS é um  instrumento, vinculado ao planejamento estratégico do Poder Judiciário, com objetivos e responsabilidades definidas, ações, metas, prazos de execução e mecanismos de monitoramento e avaliação de resultados, que permite estabelecer práticas de sustentabilidade e racionalização de materiais e dos processos de trabalho, visando uma melhor eficiência do gasto público.

O Plano inclui indicadores de qualidade e sustentabilidade nas compras; melhoria contínua da qualidade de vida no ambiente de trabalho; sensibilização do corpo funcional sobre a necessária mudança de paradigmas no consumo; e a avaliação do ciclo de vida dos materiais consumidos da origem ao descarte, de forma a reduzir o impacto ambiental.

Os presentes na reunião puderam acompanhar a evolução dos consumos, que no Tribunal é feita por meio de uma ferramenta de business inteligence, e agora irão definir as metas para os indicadores da Portaria e propor as iniciativas para o seu alcance. A fim de dar andamento aos trabalhos, foi realizada em junho uma capacitação a 15 servidores indicados pela unidade sobre o uso da ferramenta.

O PLS-TJDFT compõe o Plano Estratégico 2015-2020, no Objetivo Estratégico de "Fomentar e aperfeiçoar as práticas de sustentabilidade social, ambiental e econômica", além de atender a outro objetivo do PE relacionado a Processos Internos: Consolidar a gestão dos custos operacionais.