TJDFT: testes iniciais do módulo Escritório Digital mostram-se positivos

por SB — publicado 2015-06-05T15:50:00-03:00

pje testes escritorio digitalApós as duas primeiras semanas de testes realizados no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT, o módulo Escritório Digital apresentou avaliação positiva por parte do grupo de advogados participantes do projeto piloto. Os 10 advogados com mais processos em tramitação no sistema PJe do TJDFT, escolhidos para testar o sistema, conseguiram desenvolver as tarefas propostas, como anexar arquivos e acessar as informações pertinentes aos processos. Os testes começaram no dia 19/5 e devem estender-se até completarem quatro semanas. Durante esse período, serão analisados eventuais problemas, dificuldades e recebidas sugestões de melhorias.

O Escritório Digital é uma ferramenta desenvolvida pelo CNJ, que pretende integrar os sistemas processuais dos tribunais brasileiros e permitir ao usuário externo uma porta única de acesso ao Judiciário. O sistema funciona como um mensageiro, usando o Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI) para buscar novas intimações ou comunicações nos processos dentro dos tribunais conectados. A intenção é evitar que os interessados tenham de entrar nos sítios de cada tribunal para saber se há documento a receber em processos de seu interesse.

Segundo o secretário do PJe no TJDFT, "o Escritório Digital é um facilitador, pois é um sistema que foi construído para ser integrado a qualquer sistema dos tribunais através do Modelo Nacional de Interoperabilidade. Por meio dele, os advogados terão a possibilidade de assinar petições offline, eliminando a necessidade de utilização do Java e de um navegador específico. Assim, haverá mais autonomia gerencial do advogado e seus colegas de trabalho no sistema, pois as tarefas serão desenvolvidas em uma interface única".