Falece desembargador do TJDFT Romeu Barbosa Jobim

por AJ — publicado 2015-05-01T14:55:00-03:00

Desembargador Romeu JobimFaleceu, na manhã de quinta-feira, 30/4, o professor, escritor e desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT Romeu Barbosa Jobim.

Natural de Rio Branco – AC, o desembargador Romeu Jobim, pioneiro em Brasília, chegou à capital em 1960. Era formado em filosofia e direito, no Rio de Janeiro. Romeu Jobim, antes da magistratura, foi redator da Câmara dos Deputados, tendo ingressado na justiça do DF, por meio de concurso público, em 1976, onde foi juiz e desembargador e Vice-Presidente e Corregedor do TRE-DF. Atuou como titular da 1ª Vara Criminal e como membro titular da 2ª Turma e Câmara Criminal. Cidadão Honorário de Brasília, foi agraciado com muitos títulos, entre eles, as comendas da Ordem do Mérito Judiciário do Distrito Federal e dos Territórios e do Mérito Eleitoral.

Aposentado, o desembargador Romeu Jobim dedicou-se à literatura, sendo reconhecido como uma das vozes de maior credibilidade junto ao meio literário do DF. Todas as suas publicações primavam pelo domínio culto da língua portuguesa, o que transformava a leitura de seus livros em uma viagem de "saber e sabor". Entre as obras de sua autoria destacam-se: "Justiça: Humor Forense", que narra mais de 100 episódios e situações pitorescas vividas no dia-a-dia forense, durante seus mais de 20 anos de magistratura; "Em Tom Menor" e "Pássaros de Meus Bosques" estão reunidos haicais e quadras de sua autoria; "Amanhã Cedo é Primavera"; "Boa Tarde, Excelência!"; "Cantos do Caminho" e "Entre Crônicas e Contos", seu último livro.

O desembargador Romeu Jobim era membro fundador e conselheiro da Associação Nacional de Escritores – ANE; cofundador da Academia Brasiliense de Letras e membro do Instituto Histórico e Geográfico do DF. Além dos livros, participou de inúmeras antologias e teve vários trabalhos publicados. Por ter sido sempre aberto a iniciativas de vanguarda, seu nome foi dado à biblioteca-ponto da 710/711 Norte, homenagem do projeto "Paradas Culturais", que montou bibliotecas populares em vários pontos de ônibus do DF.

A Associação Nacional dos Escritores – ANE, em sua homenagem, destacou, nessa quinta-feira, o companheiro exemplar, o escritor machadiano e sua obra de jurista e homem de letras como uma honra a cultura de Brasília e do Brasil.  O desembargador Romeu Barbosa Jobim faleceu aos 88 anos, deixando esposa, três filhas, genros e oito netos.

Leia aqui a homenagem ao desembargador Romeu Jobim publicada na edição deste sábado, 2/5, do jornal Correio Braziliense.