Cadastramento recorde de crianças e adolescentes para adoção é tema de artigo do Supervisor da VIJ/DF

por SECOM/VIJ — publicado 2016-11-03T17:05:00-03:00

“Recorde Histórico de Cadastramento de Crianças e Adolescentes para Adoção no DF em 2016”: esse é o título do mais novo artigo do supervisor Walter Gomes de Sousa, da Seção de Colocação em Família Substituta da Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal – SEFAM/VIJ. O autor fala que a demora processual que envolve o processo de adoção vem aos poucos sendo modificada no Distrito Federal. Prova disso é o cadastramento de 121 crianças e adolescentes realizado de janeiro até a primeira quinzena de outubro deste ano. “Isto porque a Vara da Infância e da Juventude do TJDFT (VIJ/DF) vem procurando operacionalizar o princípio áureo que deve reger todas as ações que tramitam na órbita infantojuvenil, qual seja, a garantia de promoção do bem-estar superior de crianças e adolescentes”, enfatiza o supervisor.

Segundo o autor o foco estratégico adotado pelo Juízo Infantojuvenil do DF é o de priorizar as análises psicossociais e jurídicas dos processos envolvendo crianças e adolescentes privados do afeto e da convivência familiar, estabelecendo para tanto fluxo processual e protocolo psicossocial com prazos a serem fidedignamente observados. “Além disso, a relação de proximidade criada com as entidades de acolhimento e a fixação de rotinas técnicas com trocas informativas permanentes a respeito da real situação de crianças e adolescentes acolhidos e de suas respectivas famílias resultam no fomento à realização de avaliações psicossociais e jurídicas mais consistentes”, garante Walter.

O supervisor  ilustra o artigo com uma situação real de adoção que ocorreu de forma rápida. “O caso descrito traduz o quão importante é a celeridade da tramitação processual e a prontidão das decisões judiciais na promoção da felicidade familiar de crianças e adolescentes que passam por situações complexas de violação de direitos”, ressalta.

Clique aqui e leia a íntegra do artigo.