Anjos do Amanhã conta história de superação

por LF/SECOM-VIJ — publicado 2016-10-14T14:50:00-03:00

Anjos do AmanhãVoluntários e beneficiários da Rede: vidas que se entrelaçam e seguem em frente

É preciso profissionalismo, sensibilidade e senso de justiça para intervir na vida de crianças, adolescentes e seus familiares que necessitam sair da situação de vulnerabilidade social. Com o poder de reunir talentos e profissionalismo de pessoas, empresas e instituições comprometidas com a responsabilidade social, a Rede Solidária Anjos do Amanhã coleciona muitas histórias em seus 10 anos de atividade, completados em 21 de setembro deste ano. Os parceiros desse programa de voluntariado da Vara da Infância e da Juventude – VIJ/DF, criado em 2006, estão fazendo a diferença na vida de meninos e meninas do Distrito Federal.

A VIJ/DF traz uma dessas histórias contada em duas versões. A primeira é a da servidora da Rede Solidária Adriana Lara de Brêtas Pereira. Ela acompanhou o trajeto de superação de uma jovem que sofreu violência sexual. A outra versão dá voz a essa jovem, e a história é escrita pela própria personagem, que revela o seu olhar sobre a rede de apoio. Na sua narrativa em primeira pessoa, suas palavras são marcadas pela gratidão.

As histórias integram o livro “O Anjos é 10!”, editado pela VIJ/DF para celebrar o decênio da Rede Solidária. A obra revisita a trajetória do programa e relembra alguns episódios marcantes, contados pelos servidores da Rede e pela Seção de Comunicação Institucional da Vara. O lançamento será dia 20 de outubro, em uma cerimônia na qual a Rede Solidária Anjos do Amanhã, representada pelo seu idealizador, o juiz Renato Rodovalho Scussel, reconhecerá formalmente o trabalho de voluntários nas categorias “pessoa física” e “pessoa jurídica”.


*Os nomes das crianças e dos jovens envolvidos nas histórias são fictícios, para preservação da sua identidade e proteção da sua intimidade, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.