TJDFT tem o melhor índice de produtividade entre os tribunais de médio porte

por AB — publicado 2016-10-17T18:10:00-03:00

Justiça em Números 2016O Relatório Justiça em Números 2016 (ano-base 2015), divulgado na tarde desta segunda-feira, 17/10, no TSE, durante a II Reunião Preparatória para o 10º Encontro Nacional do Judiciário, aponta o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios em primeiro lugar, entre os tribunais de médio porte, no quesito Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC‑Jus).

O IPC‑Jus é um indicador criado pelo Conselho Nacional de Justiça que resume, em uma única medida, dados que refletem a produtividade e a eficiência relativa dos tribunais, permitindo comparações entre tribunais do mesmo ramo de Justiça e considerando o que foi produzido a partir dos recursos ou insumos disponíveis para cada tribunal.

Cabe registrar que a produtividade do TJDFT vem crescendo, ano a ano, desde que começou a ser medida pelo CNJ em 2009, sendo que no último ano ficou em 2º lugar em produtividade, no grupo no qual está inserido. Outro dado que corrobora o índice atingido é que a Justiça do DF apresenta hoje a segunda menor taxa de congestionamento líquida dentre os tribunais (45,1%). Isso, a despeito de ser verificado significativo aumento na demanda.

Ainda segundo o Relatório, o TJDFT, ao lado do TJRS e TJRJ, recebeu mais de 11,7 mil casos novos por 100 mil habitantes, no último ano, índice que equivale a quase o dobro do aferido nas regiões Norte e Nordeste.

Mas, se por um lado, a população do DF está a demandar o Judiciário, de forma expressiva, por outro lado, os dados revelam que ela também está disposta a conciliar e resolver seus litígios de forma pacífica. Com 19 Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania - CEJUSCs instalados, o TJDFT conciliou em mais de 20% dos casos de 1º Grau, no ano passado, ou seja, uma a cada cinco sentenças foi homologatória de acordo.

O Relatório Justiça em Números, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça, traça anualmente um panorama do Judiciário do país e apresenta informações diversas relativas à estrutura, litigiosidade, força de trabalho, orçamento, produtividade, entre outros, de todos os segmentos da Justiça.

O resultado alcançado pelo TJDFT demonstra, mais uma vez, que os magistrados e servidores da Justiça do DF vêm se empenhando, ano após ano, por cumprir sua missão institucional e oferecer uma prestação jurisdicional de excelência a todos que buscam os seus serviços.