Corregedor do DF recebe diretor do Fórum de Brasília

por SB — publicado 2017-08-21T15:35:00-03:00

Corregedor do DF recebe diretor do Fórum de Brasília

O Corregedor de Justiça do Distrito Federal, desembargador Cruz Macedo, recebeu, na tarde dessa quinta-feira, 17/8, em seu gabinete, o juiz diretor do Fórum de Brasília, Nelson Ferreira Júnior. O magistrado foi nomeado para a direção do Fórum por meio da Portaria GC 67, de 19 de maio de 2017, para o mandato de um ano, a partir de 31 de maio. Esteve também presente o juiz assistente da Corregedoria Omar Dantas.

O Corregedor destacou o trabalho que o juiz vem realizando na direção do Fórum, “sobretudo neste momento de contenções de recursos e de pessoal, em que é preciso fazer muito mais com muito menos”. Lembrou que o Fórum de Brasília é muito representativo para a Justiça do DF e ressaltou a importância dessa tarefa, além da atribuição de juiz titular da 6ª Vara Criminal de Brasília. Entre os assuntos tratados, foi abordada a assinatura do Termo de Permissão firmado entre o TJDFT e a empresa Taioba Comércio de Alimentos – ME, publicado no DOU dia 16/8, referente ao oferecimento de serviços de restaurante e lanchonete no Fórum de Brasília.

O juiz diretor do Fórum agradeceu as palavras do Corregedor e ressaltou que fará sempre o melhor possível no desempenho dessa atribuição. Nelson Júnior substitui o juiz Evandro Neiva de Amorim, que foi removido, a pedido, para outro fórum. O Fórum de Brasília conta com 8 varas criminais, 25 cíveis, 3 de execução de títulos extrajudiciais, 4 de entorpecentes, 2 de órfãos e sucessões e um tribunal do Júri, perfazendo um total de 43 varas.

As atribuições dos juízes diretores de fóruns são fixadas pela Portaria Conjunta 70/2016, que estabelece em seu artigo 2º, inciso I, como uma de suas competências, a de “adotar as medidas necessárias para garantir o bom andamento dos serviços no fórum, ressalvada a competência dos juízes nas dependências dos respectivos ofícios judiciais”. Cabe também a eles, entre outras atribuições, supervisionar a segurança e o policiamento das áreas comuns, definir local apropriado para realização de leilões judiciais e zelar pelo bom funcionamento do Fórum.