TJDFT abre a Semana Mundial de Aleitamento Materno

por MLC — publicado 2017-08-01T19:45:00-03:00

Campanha Aleitamento maternoNa tarde desta terça-feira, 1º/8, o Presidente do TJDFT, desembargador Mario Machado, abriu oficialmente a Semana Mundial de Aleitamento Materno - SMAM, no Distrito Federal. Essa semana dedicada ao aleitamento materno acontece, simultaneamente, em mais de 150 países, de 1º a 7 de agosto. 

A titular da Coordenadoria de Assistência Multidisciplinar - CAM, Marcella Bittencourt, ressaltou o tema da Campanha interna do Tribunal deste ano: “Amamentar e trabalhar. É possível conciliar”. Destacou também a história das magistradas Luciana Sorrentino e Caroline Lima, homenageadas no cartaz da Campanha do TJDFT, “divididas entre o trabalho e a maternidade, elas provam que é possível ter sucesso e realização”, declarou. As duas juízas amamentaram suas filhas até dois anos de idade, conciliando com a exigente carreira da magistratura. 

Em seguida, o 1º Vice-Presidente, Humberto Ulhôa, e o Secretário de Saúde, Glaycon Cardoso, entregaram o cartaz para a Coordenadora-Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Cláudia Puerari, e para a Coordenadora de Aleitamento Materno e do Banco de Leite Humano da Secretaria de Saúde do DF, Miriám Oliveira dos Santos. 

Miriám dos Santos fez uso da palavra e disse ser uma honra estar presente mais uma vez nesse evento. “Participo da abertura aqui no TJDFT desde a primeira. O Tribunal é exemplo na justiça brasileira por incentivar o aleitamento materno”. Miriám destacou o início da campanha Agosto Dourado no DF, no mês dedicado ao incentivo do aleitamento materno. 

O 2º Vice-Presidente, desembargador José Jacinto Costa Carvalho, entregou o cartaz para a coordenadora de Qualidade Assistencial da Maternidade Brasília, Sandi Yurika Sato. A coordenadora disse ser uma grande honra e um grande orgulho estar presente na abertura da SMAM. “O evento é exemplo de boas práticas de saúde”, afirmou. 

O Presidente do Tribunal junto com o 2º Vice-Presidente e o Corregedor da Justiça do Distrito Federal, desembargador Cruz Macedo, entregaram um quadro com o cartaz para as juízas homenageadas, Luciana Sorrentino e Caroline Lima. As servidoras do CAM, Margarete Cusinato e Vanessa Mesquita, entregaram às magistradas uma lembrança e um laço dourado representando o padrão ouro de qualidade do leite materno, em alusão ao mês “Agosto Dourado”. 

A juíza Caroline Lima iniciou sua fala dizendo que ninguém consegue amamentar até os 2 anos de idade sem ajuda. Disse que tem uma lista enorme de agradecimentos, principalmente para a família. Destacou que nunca precisou faltar ao trabalho para ficar com as filhas, pois elas nunca adoeceram e nunca usaram antibiótico. “Após os 6 meses de amamentação, o que eu mais escuto é: você ainda amamenta? Não é fácil, mas é possível!  O Tribunal, as crianças e a sociedade ganham com isso. Tenho orgulho das minhas filhas serem saudáveis”, declarou a magistrada.  

Semana Mundial do Aleitamento MaternoPara a magistrada Luciana Sorrentino foi uma surpresa ser convidada para participar da Campanha. “Hoje minha filha já tem 4 anos e amamentei até os 2 anos e 6 meses. Não planejei isso, deixei acontecer. Quem delimitou o tempo foi ela. Com muito sacrifício consegui conciliar com  o trabalho”, afirmou. “Minha filha ficou no berçário e pude amamentá-la durante o expediente. Hoje, sem o berçário, é possível incentivar a amamentação com outras iniciativas. Eu desejo que outras mães consigam fazer isso pelos seus filhos”, encerrou. 

O Presidente do TJDFT, Mario Machado, finalizou o evento dizendo ser uma honra para o Tribunal ser a sede da abertura da SMAM no Distrito Federal, um evento importante em todo mundo. “A nossa Secretaria de Saúde, por meio do Programa de Qualidade de Vida no Trabalho – Pró-Vida, tem procurado incentivar e orientar as gestantes na volta da mãe ao trabalho”, ressaltou. Disse ainda que a Semana coincide com o “Agosto Dourado”, por ser ouro o leite materno, uma vacina natural. “O Tribunal continuará sempre incentivando a amamentação das servidoras e das magistradas”, declarou.

Estavam presentes o juiz assistente da Presidência, Carlos Alberto Martins Filho; Ricardo Zuma, diretor técnico do Hospital e Maternidade Brasília; Regina Célia Duarte, diretora geral da Rede Impar - Hospital e Maternidade Brasília; as profissionais da Saúde do Hospital Central de Maputo – Moçambique, Ermelinda Cubai e Sônia Bandeira; demais servidores e autoridades.