Juíza Rejane Jungbluth lança livro “Invisíveis Marias” no dia 1º/3

por ACS — publicado 2018-02-21T19:20:00-03:00

Livro Invisíveis Marias

A juíza Rejane Jungbluth Suxberger lança, no dia 1º/3, o livro “Invisíveis Marias – Histórias além das quatro paredes”. Na publicação, a magistrada conta histórias de violência com as quais se deparou em 11 anos de magistratura. O lançamento será realizado no Restaurante Sallva, localizado no Pontão do Lago Sul, em Brasília, das 19h às 22h.

Segundo a juíza, a ideia do livro é retratar a dura realidade que não cabe nas folhas de um processo, uma vez que “As histórias se perdem... e as vítimas desses casos, tantas vezes ignoradas pela nossa sociedade de marcada história machista, vão se tornando invisíveis”. Nesse sentido, “as narrativas remontam os fracassos, as insuficiências, os poucos êxitos, os esforços, enfim, os dramas que passam desapercebidos a quem desconsidera desde os gritos da vizinha até o pedido de socorro em forma de processo”, esclarece a magistrada.

Atualmente, titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de São Sebastião, a juíza Rejane Jungbluth Suxberger, deixa a toga de lado para compartilhar o mundo de sentimentos que agride os que se aventuram pelo sistema de justiça criminal e lutam para permanecer sensíveis a isso.

A Juíza ingressou na magistratura do DF em 2007. Natural de Cachoeira do Sul, aos 15 anos de idade, mudou-se para Brasília, onde se formou em direito e reside até hoje. Sobre o livro, diz: “espero que as histórias possam dar voz a tantas invisíveis Marias”.