Júri de policial civil acusada de tentar matar ex-namorado é adiado para o dia 26/2

por AF — publicado 2018-02-02T14:45:00-03:00

A pedido do membro do MPDFT, que não pode comparecer à sessão de julgamento marcada para o dia 1º/2, o júri da policial Paula de Carvalho Baptista foi remarcado para o dia 26/2, às 9 horas. Paula responde por tentativa de homicídio qualificado contra o ex-namorado Carlos Augusto Conforte (Art. 121, §2º, incidos I e IV, combinado com o artigo 14, inciso II, ambos do Código Penal).

Consta dos autos que, no dia 25 de julho de 2015, a denunciada tentou contra a vida de Carlos Augusto Conforte, mediante disparos de arma de fogo. O crime de homicídio não teria se consumado porque a vítima não chegou a ser atingida em região letal e porque foi socorrida a tempo de ser encaminhada ao hospital, tendo sobrevivido após meses de internação.

Segundo apurado pelo MPDFT, o crime teve motivação torpe, pois praticado em virtude de a acusada não se conformar com o fim do relacionamento amoroso que mantinha com a vítima.

Processo: 2015011083380-0