Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Poder Judiciário da UniãoTribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Navegação

Ferramentas Pessoais
Principal Institucional Imprensa Notícias 2018 Junho NJM/TJDFT participa de lançamento do Guia de Avaliação de Risco para o Sistema de Justiça

NJM/TJDFT participa de lançamento do Guia de Avaliação de Risco para o Sistema de Justiça

registrado em:
por ACS — publicado em 12/06/2018 16:50

Lançamento do Guia de Avaliação de Risco para o Sistema de Justiça Os juízes coordenadores do Núcleo Judiciário da Mulher - NJM/TJDFT, PROVID, PMDFT, PCDF, SEDESTMIDH participaram, na última sexta-feira, 8/6, do lançamento do Guia de Avaliação de Risco para o Sistema de Justiça, realizado pelo Núcleo de Gênero do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (NG/MPDFT). O guia é uma orientação para aplicação do questionário de risco, especialmente útil para os serviços que se dedicam ao planejamento da segurança da mulher.

Durante o encontro, tiveram falas as juízas de direito do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Taguatinga, Luciana Lopes Rocha, e do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Santa Maria, Gislaine Reis, coordenadoras do NJM/TJDFT. Foram discutidas formas de estimar os riscos a que as mulheres em situação de violência doméstica estão sujeitas, os meios mais adequados para enfrentá-los, além das dificuldades de se lidar com o fenômeno da violência doméstica, o monitoramento em razão do dinamismo das situações envolvidas, importância da rede de proteção e Sistema de Justiça para subsidiar as medidas protetivas e outras medidas eficazes à prevenção de reiteração de violência doméstica.

A pesquisadora Marcela Medeiros, doutora em Psicologia Clínica pela Universidade de Brasília, no mapeamento de fatores de risco, proferiu a palestrou "Avaliação de Risco em situações de violência doméstica contra a mulher", e apresentou modelos de avaliação de risco à mulher nos casos de violência doméstica. De acordo com a pesquisadora, esse instrumento permite a recolha de informações para a predição de riscos e deve ser usado para complementar os atendimentos prestados pelas demais instituições. “Os resultados dessa avaliação devem conduzir à gestão dos riscos, de forma a direcionar a atuação da rede de proteção”, concluiu.

O evento foi encerrado com a apresentação do questionário construído pela rede de enfrentamento à violência doméstica para subsidiar a decisão sobre a concessão de medidas protetivas e avaliar os riscos a que as mulheres estão submetidas.

Clique aqui para acessar o questionário de risco. 

 

ícone twitter  ícone facebook  Enviar notícia por WhatsApp