Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Poder Judiciário da UniãoTribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Navegação

Ferramentas Pessoais
Principal Institucional Imprensa Notícias 2018 Junho Presidente do TJDFT visita obras do Polo de Justiça, Cidadania e Cultura

Presidente do TJDFT visita obras do Polo de Justiça, Cidadania e Cultura

registrado em:
por ACS — publicado em 13/06/2018 17:45

Visita obra VIJ/DF

Na última  quinta-feira, 7/6, o Presidente do TJDFT, desembargador Romão C. Oliveira, visitou as obras do bloco 1 do Polo de Justiça, Cidadania e Cultura do TJDFT, que está sendo erguido na área do antigo Caje - Centro de Atendimento Juvenil Especializado, na 916 Norte.

A visita foi acompanhada pelo Corregedor da Justiça do DF e Territórios, desembargador Humberto Ulhôa; o juiz da VIJ/DF, Renato Scussel; a juíza da VEMSE, Lavínia Tupy; o juiz assistente da Presidência, Paulo Giordano; além do Secretário Geral, Celso Neto; a Chefe de Gabinete da Presidência, Raquel Golenia; e equipe técnica da COB - Coordenação de Projetos e Gestão de Contratos de Obras, entre outros.

Na ocasião, os magistrados puderam verificar o avançado estágio em que encontram as obras, cuja conclusão está prevista para ocorrer nos próximos meses. Enquanto na parte interna estão sendo finalizados os acabamentos, na área externa o empenho é na conclusão da subestação de energia e na infraestrutura viária de acesso ao prédio.

Projeto arquitetônico

O projeto arquitetônico Polo de Justiça, Cidadania e Cultura do TJDFT contempla um terreno de 63.400m2, onde serão edificados cinco blocos para abrigar varas e serviços da Justiça, o Núcleo de Atendimento Integrado - NAI, biblioteca, escritório do UNICEF, arena coberta, teatro com duas salas - uma delas com capacidade para 500 lugares, pavilhão de múltiplo uso, área de lazer, memorial, espaços voltados ao esporte e ao lazer abertos à comunidade.

Na primeira etapa, que está sendo construída pela empresa Gonar Engenharia, referente à parte judicial (bloco 1), estão presentes quesitos de acessibilidade e sustentabilidade, a exemplo do aproveitamento adequado da água da chuva e da condensação de ar condicionado, além da destinação correta dos detritos da obra e a preocupação com a economia dos recursos de geração de energia.

Mais sobre o Centro de Justiça, Cidadania e Cultura

Iniciado em novembro de 2015, o projeto foi concebido pela Coordenadoria da Infância e da Juventude/TJDFT, sob a supervisão do juiz titular da Vara da Infância e da Juventude, Renato Scussel - idealizador da ação - e desenvolvido pela arquiteta do TJDFT Sandra Henriques de Souza, tendo sido aprovado pelo Pleno Administrativo do TJDFT.

Dois protocolos foram assinados para viabilização do complexo, um com o UNICEF e outro com o GDF. Com o UNICEF, o protocolo estabeleceu o compromisso para elaboração de estudos para implantação e funcionamento do Centro de Excelência Internacional do organismo, com foco na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Com o GDF, o documento assinado em julho de 2015 prevê a transferência do Núcleo de Atendimento Integrado – NAI para o terreno.

ícone twitter  ícone facebook  Enviar notícia por WhatsApp