Juíza do TJDFT voluntária do Cidadania e Justiça na Escola destaca importância do programa

por ACS — publicado 2018-10-29T14:10:00-03:00

Programa Cidadania e Justiça na EscolaA juíza do TJDFT Ana Carolina Ogata falou sobre as atividades desenvolvidas pelo Programa Cidadania e Justiça na Escola à equipe de reportagem da TV Justiça, no último dia 19/10. Em sua primeira participação no programa do Tribunal, a juíza de direito destacou a importância das atividades na formação de novos cidadãos. Clique aqui e veja a reportagem na íntegra. 

Segundo a magistrada, a importância do programa é enorme no sentido de formação de novos cidadãos. A criança de 10 anos que aprende essas noções se tornará cidadão que sabe procurar seus direitos, lutar por seus desejos. Se sofrer uma injustiça, vai saber identificar o conceito de ato injusto e vai procurar os meios, o Tribunal de Justiça, ou Ministério Público ou Defensoria Pública”. Para a juíza, participar ativamente da formação de pequenos cidadãos vale muito "Se eu conseguir tocar alguma criança, mudar a realidade de alguma criança, mudar a realidade da família dessa criança, puder ajudar uma que seja, para mim já valeu".   

Nesta semana, as palestras sobre os direitos e deveres de cada cidadão continuam. Os alunos das Escolas Classe 317 e 415, de Samambaia, recebem as atividades nesta terça e quarta-feira, respectivamente. 

Desenvolvido há 18 anos pela Associação dos Magistrados do Distrito Federal - AMAGIS/DF, e em parceria com o TJDFT, o programa visa promover e simplificar o contato direto dos estudantes com o Poder Judiciário. Para isso, os alunos recebem uma cartilha em forma de revista em quadrinho, que traz de maneira didática, lúdica e simplificada, explicações acerca das questões debatidas posteriormente pelos magistrados voluntários.

Na edição deste ano, as ações do Cidadania e Justiça na Escola devem chegar às instituições de ensino das regionais do Plano Piloto, Samambaia, Ceilândia, Gama, Planaltina e Brazlândia. Questões sobre a justiça, ética, moral, política e deveres e direitos fundamentais são os temas abordados nas palestras ministradas pelos magistrados aos estudantes. Os encontros, além de conscientizarem os alunos sobre seus direitos e a forma de exercê-los, propiciam novos multiplicadores desses conhecimentos dentro das comunidades em que se encontram inseridos.