Técnicos do Banco Central conhecem atuação do TJDFT na prevenção e tratamento do superendividamento

por SB — publicado 2019-02-05T16:25:00-03:00

foto com integrantes da visita e do CEJUSC SUPERA atuação do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e de Cidadania Superendividados - CEJUSC-SUPER foi o tema de uma visita técnica realizada por servidores do Banco Central ao Centro Judiciário de Solução de Conflitos e de Cidadania dos Juizados Especiais Cíveis de Brasília - CEJUSCJECBSB, na tarde dessa segunda-feira, 4/2. A juíza Caroline Santos Lima recepcionou o chefe de Divisão de Educação Financeira do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira do Bacen, Marcos Brandão de Andrade, e dois técnicos da instituição. A visita foi acompanhada também pelo servidor Leonardo Sousa, representando a 2ª Vice-Presidente do Tribunal, desembargadora Ana Maria Amarante Brito, e por técnicos da Casa que atuam no CEJUSC-SUPER.

Durante a reunião, foi apresentada aos visitantes a forma de atuação do CEJUSC-SUPER e foram respondidas questões formuladas, assim como foi possível aos técnicos do TJDFT apresentar questões aos técnicos do Bacen. A interação entre as instituições decorre do Acordo de Cooperação Técnica 33/2018 que tem por objeto “o desenvolvimento de uma atuação integrada entre o Bacen e o TJDFT para promover a realização de ações coordenadas, palestras e cursos na área de educação financeira, de proteção aos usuários de produtos e serviços financeiros e de inclusão financeira”.

O CEJUSC-SUPER celebrou, na sexta-feira, 1º/2, quatro anos de funcionamento, com índice de satisfação dos participantes alcançando a marca de 97%.  Lançado inicialmente como Programa Superendividados, o CEJUSC-SUPER atua de forma multidisciplinar oferecendo suporte no âmbito psicossocial e financeiro, de caráter pedagógico para cidadãos do DF que desejam negociar suas dívidas e aprender a lidar melhor com as questões financeiras. Desde sua criação, a iniciativa já atendeu a mais de 3,2 mil cidadãos. O Centro realizou mais de 4 mil ações de tratamento entre orientações financeiras e psicossociais, entrevistas, oficinas, constelações familiares e grupos temáticos. Até o final de 2018, foram contabilizadas mais de 1,7 mil audiências de conciliação, das quais 48% resultaram em acordos.

O CEJUSC-SUPER está vinculado à 2ª Vice-Presidência do TJDFT e atua de forma gratuita na prevenção, no tratamento e na resolução de conflitos envolvendo consumidores em situação de superendividamento. Na frente de trabalho “Prevenção”, o CEJUSC/Super promove palestras e mesas-redondas gratuitas que estimulam o público a compreender a relação entre consumo, poupança e crédito, avaliando opções para administração de seus recursos financeiros de maneira consciente e identificando alternativas de resolução amigável de conflitos financeiros. Por meio da frente "Tratamento", são realizadas oficinas de educação financeira, orientação individualizada e iniciativas psicossociais (grupos temáticos, constelação familiar e orientação psicossocial individualizada, conforme o interesse), que ajudam o consumidor a encontrar e reparar a origem da situação de superendividamento e o tornam mais capacitado para as sessões de conciliação com os credores.

Para conhecer mais sobre o CEJUSC-SUPER e saber como participar do programa, clique aqui.

 

Foto: Daniel Coelho-NBastian/Divulgação TJDFT