Bloco D do TJDFT é interditado preventivamente

por ACS — publicado 2019-02-22T17:55:00-03:00

Bloco D - TJDFTO TJDFT suspendeu preventivamente na tarde desta sexta-feira, 22/2, as atividades realizadas no bloco D da sede do seu complexo, após detectar alterações na laje de cobertura do prédio. A decisão foi tomada após vistoria realizada pela Defesa Civil, que recomendou a medida.

A alteração – consistente na deformação da laje em pontos específicos – foi verificada durante monitoramento da estrutura do prédio, por empresa contratada para essa atividade. A ação decorre da implantação de boas práticas na gestão de obras, que recomendam o monitoramento de estruturas pós-reforço, em virtude do histórico do prédio (TJDFT executa obras de recuperação dbloco D).

Como a suspensão das atividades está restrita ao bloco D, o atendimento ao jurisdicionado que se dirige ao Fórum de Brasília (bloco B) para a realização de audiências e acompanhamento de processos, assim como aos blocos A e C, está integralmente mantido. Até a normalização dos trabalhos, o Conselho Especial funcionará provisoriamente na sala de sessões do 2º andar do bloco C.

A interdição provisória é uma medida de segurança adotada pela Administração do TJDFT, que visa resguardar a integridade física e patrimonial de magistrados, servidores e todos aqueles que circulam pelas suas edificações.

No decorrer das próximas semanas, o TJDFT procederá ao levantamento de dados concisos a fim de subsidiar a adoção das medidas que se verifiquem necessárias.