Artigos de servidores da VIJ/DF ganham destaque em publicações nacional e internacional

por NC/SECOM/VIJ-DF — publicado 2019-05-03T09:55:00-03:00

Pesquisas e trabalhos desenvolvidos por servidores da Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal (VIJ-DF) nas áreas de adoção e de abuso sexual infantil ganharam destaque recentemente com a publicação de artigos em revistas especializadas no Brasil e no exterior. A repercussão desses trabalhos, não somente na área acadêmica mas também na sociedade, contribui para o compartilhamento de experiências e constante melhoria do atendimento prestado na área infantojuvenil.

Preparação para adoção

Singular Sociais e Humanidade“A Preparação Psicossocial e Jurídica para a Adoção no Distrito Federal” é o título do artigo escrito pelos servidores Carlos Henrique Böhm, Niva Maria Vasques Campos, Luiza Barros Santoucy, Andrea de Paula Porto Fernandes Peixoto, Maíra Cristina Coelho de Lima, Paula Freire Coutinho da Rocha e Karina Machado Rocha Gurgel, psicólogos da Seção de Colocação em Família Substituta da VIJ-DF, publicado na primeira edição da revista científica eletrônica Singular Sociais e Humanidades, do Centro Universitário Luterano de Palmas (CEULP/ULBRA).

Resumo 

A adoção de crianças e adolescentes tem grande relevância na legislação brasileira e na literatura científica. O artigo apresenta os pressupostos legais do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para os programas de preparação psicossocial e jurídica para a adoção, o histórico da preparação no Distrito Federal e os fundamentos psicossociais que norteiam o programa atualmente executado pela VIJ-DF. O modelo atual da preparação na Vara consiste em uma palestra, três encontros em grupo e um estudo psicossocial, o qual fornece elementos para elaboração de um relatório conclusivo com recomendações ao magistrado a respeito da aptidão dos requerentes para adotar e, quando necessário, também sugere possíveis encaminhamentos. Para ler a íntegra do texto, clique aqui.

Abuso sexual

O psicólogo Reginaldo Torres Alves Júnior, supervisor da Seção de Atendimento à Situação de Risco da VIJ-DF, teve seu artigo “Developing a Functional Code System to Analyze Forensic Interviews with Suspected Victims of Child Sexual Abuse” (Desenvolvendo um Sistema de Código Funcional para Analisar Entrevistas Forenses com Supostas Vítimas de Abuso Sexual Infantil) publicado no Child and Adolescent Social Work Journal, importante periódico da área, cujos editores são da Universidade da Flórida, nos EUA. 

Child and Adolescent Social Work JournalO artigo, escrito em parceria com Debra Nelson-Gardell, Marcelo Tavares e Teresa L. Young, é fruto da análise de entrevistas realizadas na VIJ-DF em 2011, pela equipe do Centro de Referência para Proteção Integral da Criança e do Adolescente em Situação de Violência Sexual. A pesquisa serviu de base para aprimorar o método utilizado no projeto de validação do Protocolo Brasileiro de Entrevista Forense (PBEF), de autoria interinstitucional do Conselho Nacional de Justiça, da Childhood Brasil e do National Children’s Advocacy Center.

Resumo

O artigo traz estudo que visa estabelecer um sistema de codificação para analisar entrevistas forenses, a fim de explorar e compreender sistematicamente "o que funciona" para obter informações relevantes de vítimas de abuso sexual infantil, com o objetivo de promover a resposta dos sistemas de justiça e de proteção à criança de maneira sensível e juridicamente correta. De acordo com o autor, saber quais questionamentos mais ajudam no processo de revelação em entrevistas forenses permite uma melhor proteção das crianças e famílias, melhorando as técnicas de entrevistas em toda a prática profissional de ajudar as crianças a divulgar informações relacionadas ao suposto abuso.

Para ler

Devido às políticas de direitos autorais da revista, o acesso à íntegra do artigo só está disponível mediante pagamento (acesse o site aqui) durante o primeiro ano de publicação. Nas universidades, é possível baixar o conteúdo gratuitamente através dos convênios das bibliotecas com a revista. Quem tiver interesse, também pode ter acesso à versão da tese original de doutorado do autor, a partir da qual foi escrito o artigo, no link da biblioteca da UnB (clique aqui).