Arquivo e eliminação de processos do TJDFT são destaque na TV Justiça

por ACS — publicado 2019-03-12T13:05:00-03:00

Arquivamento de processosReportagem da TV Justiça abordou o modo de arquivamento dos processos judiciais, assim como o procedimento de descarte e eliminação no âmbito do TJDFT. A matéria foi ao ar na 2ª edição do Jornal da Justiça da última segunda-feira, 11/3, e está disponível aqui.

A reportagem mostrou os galpões de armazenamento dos processos finalizados do TJDFT, local onde eles passam por um processo de classificação para serem destinados à guarda permanente ou à eliminação. Por ano, cerca de 600 mil processos são finalizados no Distrito Federal. A gestão do fluxo de entrada e saída de autos judiciais do arquivo é um desafio do Tribunal. 

“A ideia que norteou toda a restruturação que fizemos a partir de 2016 foi no sentido de priorizar a gestão arquivística e, com isso, nós conseguimos dar um fluxo de eliminação maior do que a entrada de processos que nós temos anualmente” disse o juiz Joel Rodrigues Chaves Neto, diretor do Complexo de Armazenamento do TJDFT.

A matéria abordou, também, o Centro de Memória Digital, uma página na internet inaugurada em outubro do ano passado com o objetivo de disseminar informações de caráter informativo, educativo e de interesse social, relacionada à memória institucional do TJDFT. No Tribunal, a fim de atender ao Decreto Federal 5940/16, de inclusão social e produtiva dos catadores de resíduos recicláveis, todo o material eliminado é triturado e doado às cooperativas que têm Acordo de Cooperação com o TJDFT.

Para conferir a reportagem na íntegra, que trouxe ainda dados referentes ao número de processos eliminados pelo TJDFT de 2016 até hoje, e também informações sobre o destino das toneladas de papel dos processos físicos descartados, clique aqui.

 

Leia mais

Centro de Memória Digital

Viver Direito