Violência doméstica não é só agressão física: TJDFT realiza panfletagem na Rodoviária e Praça do Relógio

por CS — publicado 2019-03-11T18:00:00-03:00

Servidores do NJM estarão ainda nos locais colhendo assinaturas em um grande painel da campanha #NãoSeCale. Participe!

XIII Semana Justiça pela Paz em Casa - questionário reflexivoNo mês da mulher, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios realiza, por meio do Núcleo Judiciário da Mulher – NJM, a Semana Justiça pela Paz em Casa, uma iniciativa que chega a sua 13ª edição, com o objetivo de esclarecer mulheres, familiares e a comunidade em geral sobre as mais diversas formas de agressão pelas quais uma mulher pode estar sujeita, como se prevenir e, o mais importante, como procurar ajuda e denunciar.

Dentre as atividades na programação deste ano, acontece, na Rodoviária do Plano Piloto - em frente à administração, e na Praça do Relógio de Taguatinga, nesta terça e quinta-feiras, 12 e 14/3, uma panfletagem de material informativo contendo, entre outras coisas, um questionário, no qual o público feminino é levado a refletir sobre possíveis formas de violência que vão além da agressão física. Servidores do NJM estarão ainda nos dois locais colhendo assinaturas em um grande painel da campanha #NãoSeCale, que visa sensibilizar a população sobre a problemática da violência doméstica.

O seu companheiro ou companheira vigia ou controla o que você faz? Ele ou ela proíbe você de visitar seus familiares e de manter amizades? Já chegou a destruir seus objetos pessoais, de valor sentimental ou objetos da casa? Controla o dinheiro e a obriga a prestar contas, mesmo quando você trabalha? Estas são apenas algumas das perguntas presentes no questionário que será levado às ruas do Distrito Federal, a partir de amanhã, 12/3.

Caso você responda sim para um ou mais destes questionamentos, você deve ficar atenta, pois pode estar sendo vítima de alguma violência. Nos panfletos que serão distribuídos, constará ainda os contatos das instituições da rede de apoio, que podem ser acionadas, caso a mulher se sinta de alguma forma violentada ou agredida, seja verbal, psicológica ou fisicamente. Ou, ainda, caso acredite que alguma outra mulher esteja passando por isso no ambiente doméstico. O questionário foi retirado da cartilha Vamos Conversar, cuja íntegra está disponível para download no site do TJDFT, basta acessar aqui.  

Violência doméstica

Em 2018, os 19 juizados do Distrito Federal conheceram 20.104 novos casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. Eles também foram responsáveis pelo deferimento de 10.923 medidas protetivas em favor das vítimas (total e parcial); pela expedição de 319 mandados de prisão preventivas e temporárias; e por 4.472 sentenças condenatórias contra os agressores. As varas do Tribunal do Júri do DF também deram sua contribuição, conhecendo 94 novos casos de feminicídio e proferindo 62 sentenças de mérito relativas ao tema.

O TJDFT está com todas as mulheres na luta contra a violência doméstica. Você não está sozinha. #NãoSeCale. Denuncie. 

Leia também

Dia Internacional da Mulher: o TJDFT com você no enfrentamento à violência doméstica

Confira a programação da XIII Semana pela Paz em Casa no TJDFT

Semana pela Paz em Casa: eu apoio a campanha #NãoSeCale

Palestra inaugural da XIII Semana Paz em Casa no TJDFT abordará a cultura da violência e o feminicídio