Júri condena homem que tentou matar em razão de cobrança de dívida de R$ 10,00

por ASP — publicado 2019-11-08T20:17:57-03:00

Mes nacional do juri2.jpegNo Mês Nacional do Júri, o Tribunal do Júri de Taguatinga, em sessão realizada nessa quarta-feira, 6/11, condenou Edinaldo Siqueira Campos a oito anos de reclusão, por ter cometido o crime de tentativa de homicídio qualificado pelo motivo fútil, pelo simples fato de a vítima ter cobrado uma dívida no valor de R$ 10,00.

Segundo os autos, o crime ocorreu no dia 27/11/2016, por volta das 16h, em Via Pública do Setor "H" Norte, em Taguatinga. Consta que, acusado e vítima negociaram uma troca de bateria de veiculo automotivo, onde a vítima teria dado uma bateria nova em troca de uma seminova, pertencente ao acusado, tendo este dado R$ 10,00 de entrada, comprometendo-se a pagar mais R$ 10,00 posteriormente, e que, ante a cobrança da dívida, começou uma discussão entre eles e o acusado desferiu na vítima um golpe de faca.

Edinaldo deverá cumprir a pena em regime inicial fechado, porém recebeu o direito de recorrer em liberdade.

PJe0003591-84.2017.8.07.0007

Mês Nacional do Júri

Realizado, anualmente, em novembro, o Mês Nacional do Júri foi instituído pelo CNJ em 2014, como Semana Nacional do Júri e, dada a sua relevância, teve aprovada sua ampliação, dois anos depois, permitindo a realização de um esforço concentrado por mais tempo, com a consequente elevação do número de julgamentos.

Durante a edição de 2019, os tribunais de Justiça das 27 unidades da Federação darão prioridade à análise de processos com réus presos; casos que envolvam violência contra mulheres e menores de idade; crimes cometidos por policiais no exercício das atividades ou não; e crimes cometidos nos arredores de bares e casas noturnas.

De 4 a 29 de novembro, as circunscrições do DF participantes da iniciativa esperam julgar em torno de 80 processos.

Nessa primeira semana de esforço concentrado, foram agendadas 35 sessões plenárias nas circunscrições do DF.