#EuConcilio conta caso solucionado pela Central Judicial do Idoso

por MLC — publicado 2019-09-18T15:09:00-03:00

FACE---eu-concilio.pngO TJDFT iniciou a série "Eu Concilio" que mostra a cada semana, no site e no Facebook institucional, um caso no qual as partes construíram acordo satisfatório para os envolvidos, solucionando demandas de naturezas diversas; ou um depoimento de colaboradores dessa prática, registrando sua opinião sobre experiências na realização de acordos. A ação integra os preparativos do TJDFT para a XIV Semana Nacional da Conciliação, realizada anualmente pelo CNJ em conjunto com os Tribunais de Justiça de todo o país, no mês de novembro.

Essa semana, você vai conhecer como a Central Judicial do Idoso - CJI atuou para que todos os 11 filhos participassem dos cuidados da mãe, Maria Antonieta*, que possui diagnóstico de Alzheimer e Parkinson, não podendo ficar sozinha. Joana*, uma das filhas, procurou a CJI pedindo orientação sobre como cuidar de sua mãe, que reside sozinha e conta com uma cuidadora que lhe faz companhia durante o dia, mas não dorme na residência. A queixa de Joana era que somente alguns irmãos estavam colaborando com os cuidados da mãe, na ausência da cuidadora.

O caso da idosa foi encaminhado para o Núcleo de Mediação do Idoso da CJI para que todos os filhos fossem convidados a participar do procedimento de mediação, a fim de dialogarem sobre de que forma cada um poderia contribuir para solucionar a situação, sem que ninguém ficasse sobrecarregado. Durante a mediação, os envolvidos foram esclarecidos sobre as responsabilidades familiares e os 11 filhos chegaram a um acordo e definiram, de forma consensual, uma escala de revezamento para pernoitar com a mãe, durante as noites e os finais de semana.

Posteriormente, em contato telefônico, a filha Joana relatou que sua demanda foi atendida e que os irmãos seguem colaborando com os cuidados à mãe. Ela afirmou ter ficado muito satisfeita com o atendimento recebido por toda a equipe da CJI.

Central Judicial do Idoso

FACE_CJI-central-judicial-do-idoso.jpgA Central Judicial do Idoso é um projeto pioneiro do TJDFT, MPDFT e Defensoria Pública do DF. No âmbito do TJDFT, está ligada à estrutura administrativa da 2ª Vice-Presidência. É um serviço interdisciplinar destinado a atender pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, que tenham seus direitos ameaçados ou violados e que necessitem de orientação e atendimento na esfera judicial. Entre seus principais objetivos estão o de garantir a efetiva aplicação do Estatuto do Idoso, prover a comunidade do DF de informações, promover articulação com instituições para atendimento das demandas existentes e assessorar autoridades competentes.

Em junho deste ano, a CJI lançou a cartilha “Pessoa Idosa - direitos, dicas e informações”. Impressa em letras ampliadas - que facilitam a leitura, a cartilha versa sobre direitos dos idosos, tipos de violência, cuidados com a saúde, assistência social, atendimento jurídico e segurança. Traz também uma relação de órgãos que atuam na defesa dos direitos dessas pessoas e de centros de convivência para idosos e instituições de longa permanência. 

A Central Judicial do Idoso atende das 12h às 18h, no Fórum de Brasília, Bloco B, 4º andar, entre alas A e B. Para saber mais sobre a Central Judicial do Idoso, clique aqui

* Nomes fictícios

Leia também:

#EuConcilio conta caso de sucesso solucionado por meio do Programa Justiça Comunitária

#EuConcilio apresenta caso solucionado pelo Programa Justiça Restaurativa