TJDFT estuda nova plataforma para realizar sessões e audiências a distância

por MM — publicado 2020-12-15T10:41:00-03:00

Diante do término da vigência do Termo de Cooperação Técnica 7/2020, entre o Conselho Nacional de Justiça e a Cisco do Brasil Ltda, bem como da Resolução CNJ 337/2020, que dispõe que cada Tribunal deve adotar um sistema de videoconferência próprio, a partir do dia 31/12/2020, o TJDFT se encaminha para a adoção da plataforma Teams para a realização das sessões e audiências judiciais por videoconferência.

Diante desse cenário, e a fim de não interromper a prestação jurisdicional oferecida, o TJDFT, por meio da Escola de Formação Judiciária, já capacitou magistrados e servidores das unidades de 2º grau na nova ferramenta, e segue agora promovendo a mesma ação junto aos magistrados e servidores das unidades de 1º grau. 

Desde o início da pandemia causada pela COVID 19, o TJDFT adotou o regime de teletrabalho extraordinário e vem realizando audiências, sessões de julgamento, de conciliação e mediação, assim como diversas outras ações nas áreas meio e fim, por videoconferência, com o objetivo de não causar prejuízo aos usuários da Justiça. Os índices de produtividade registrados e o reconhecimento aferido pelo próprio CNJ têm demonstrado o êxito das medidas adotadas.

Apesar da autorizada a retomada das audiências presenciais, a critério dos magistrados,  conforme a Portaria Conjunta 115/2020, as audiências podem continuar a ser realizadas por videoconferência, ao que tudo indica, muito em breve, pela plataforma Teams.

TJDFT: A Justiça não para.