NJM realiza ciclo de webinários em comemoração ao 14º aniversário da Lei Maria da Penha

por CS — publicado 2020-07-27T18:15:00-03:00

WhatsApp Image 2020-07-27 at 18.09.55.jpegAcesse o site da Escola e faça sua inscrição

A lei 11.340/06, conhecida internacionalmente como a Lei Maria da Penha, foi instituída no Brasil em 7 de agosto de 2006, com o objetivo de coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Para celebrar os 14 anos da legislação, o Núcleo Judiciário da Mulher - NJM e a Escola de Formação Judiciária do TJDFT promovem um ciclo de webinários, que visam proporcionar a formação continuada e especializada em temas como a prevenção e o enfrentamento à violência de gênero.

Ao todo, serão seis webinários sobre diferentes temáticas, transmitidos on-line pela plataforma Zoom, a partir do dia 7/8 até o dia 11/9, das 9h30 às 11h30. O primeiro será sobre os impactos do racismo na violência de gênero, com a professora de educação básica da Secretaria de Educação do DF, Gina Vieira de Albuquerque, que é mestre em linguística e especialista em desenvolvimento humano, educação e inclusão escolar pela Universidade de Brasília - UnB. Também irá conduzir o curso a professora de Cultura, Poder e Relações Raciais e Teoria Política Feminista da UnB e mestre em História pela mesma instituição, Marjorie Nogueira Chaves.

Foram convidados, também, especialistas para abordarem questões como as políticas públicas de prevenção e enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres, além de um webinar exclusivo sobre avaliação e gestão de risco de violência provocada por parceiro íntimo.

O curso de encerramento vai tratar sobre a prevenção à violência contra meninas e será ministrado pela escritora, pedagoga e mestra em educação sexual pela Universidade Estadual Paulista – UNESP, Carolina Arcari. A palestrante é autora do best seller Pipo e Fifi: ensinando proteção contra violência sexual.

As inscrições estão abertas, são gratuitas e devem ser realizadas individualmente, em cada uma das atividades, por meio do site da Escola ou clicando aqui. Participe!

O TJDFT acredita que a informação e a prevenção são os principais caminhos para se combater a desigualdade de gênero e a violência doméstica e familiar contra a mulher.