Núcleo Judiciário da Mulher disponibiliza curso autoinstrucional sobre violência doméstica

por CS — publicado 2020-06-12T16:03:00-03:00

FEED-mulher-curso-isolamento-edusocial.jpgO Núcleo Judiciário da Mulher – NJM do TJDFT disponibilizou no início desta semana as primeiras aulas do curso Violência Doméstica e Familiar contra as Mulheres durante o Isolamento Social, desenvolvido em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres – SNPM e a plataforma de educação online Edulivre, por meio da qual o material do curso pode ser acessado. Como o curso é autoinstrucional, fica disponível de forma livre, o que facilita sua adesão, visto que pode se adequar à data e hora mais convenientes aos interessados em participar da capacitação.

Diante do cenário atual, ocasionado pelas ações para conter o avanço da pandemia da Covid-19, o objetivo da ação é preparar os profissionais das instituições da rede de proteção para a nova realidade, em que os agressores estão mais tempo dentro de casa e, consequentemente, a mulher encontra mais dificuldade na hora de buscar ajuda.

Todo o curso é autoinstrucional, isto é, sem acompanhamento de um tutor. Os alunos acessam os materiais disponíveis e estudam de acordo com seu ritmo de aprendizagem e sua disponibilidade de tempo. No total, serão 18 horas/aula, subdivididas em sete temas, entre eles a contextualização do problema da violência doméstica; a violência contra as mulheres durante o distanciamento social; a Lei Maria da Penha; e a política pública de enfrentamento. Além disso, serão realizados dois webinários.

O material é composto pelo que os organizadores chamam de trilhas de conteúdo.  As primeiras já estão disponíveis e as demais serão inseridas ao longo do curso, que conta, ainda, com recursos como videoaulas, exercícios de aprendizagem e fixação, textos, infográficos e materiais de apoio para aprofundamento do tema. O conteúdo foi preparado e elaborado pelos magistrados coordenadores e pelos servidores do NJM, em parceria com servidoras da Secretaria Nacional de Política para as Mulheres.

Ao final do curso, os alunos serão capazes de fazer uma avaliação dos fatores de risco e de proteção, bem como estarão aptos a realizar um atendimento não revitimizador das mulheres. Os interessados em participar devem acessar a plataforma Edulivre, clicando aqui. Na plataforma, está disponível, ainda, tutorial de como realizar o cadastro. Acesse aqui e veja, também, vídeo sobre como usar a plataforma Edu Livre.

Participe! O enfrentamento à violência contra a mulher é um dever de todos.