Inovação no Judiciário: Inscreva sua monografia no 1º Prêmio Ministro Cernicchiaro

por MM — publicado 2020-11-18T10:34:00-03:00

Concurso-de-monografia.jpgSeja um protagonista da inovação no Judiciário! Se você tem ideias a respeito da inovação no Judiciário, não perca a oportunidade, inscreva-se no 1º Prêmio Ministro Cernicchiaro -  Concurso de Monografias. Promovido pelo TJDFT, por meio da sua Escola de Formação Judiciária, o Prêmio visa estimular a contribuição de magistrados, servidores e outros profissionais do sistema de Justiça nacional e estudantes sobre os temas propostos no Edital do concurso. A ideia é promover o desenvolvimento de soluções inovadoras e pesquisas que possam gerar resultados positivos na prestação jurisdicional.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 12/3/2021 pelo hotsite do Prêmio, onde está disponível o edital do concurso, com destaque para os temas que poderão ser abordados no trabalho. Além dos trabalhos individuais, o Prêmio permite a inscrição de monografias com mais de um autor, ou seja, em grupo, que deverá ter um representante indicado no formulário eletrônico de inscrições. Serão premiados os três primeiros colocados em cada uma das categorias. A premiação dos vencedores vai variar entre R$ 1.000,00 e R$ 3.000,00.

O Prêmio foi lançado durante o I Seminário Nacional de Gestão e Inovação no Judiciário – A Justiça na era digital, promovido pelo TJDFT em outubro. Na ocasião, foi discutido sobre como a cultura digital pode impactar a transformação organizacional e aumentar a produtividade ao combinar a automação de rotinas, racionalização de procedimentos e capacitação dos magistrados e servidores em novas competências. Todas as palestras do evento estão disponíveis no hotsite do Prêmio e podem contribuir como inspiração para a produção dos trabalhos.

A inovação no TJDFT

A inovação tem sido primordial nos trabalhos e projetos desenvolvidos pelo TJDFT. Por meio de suas áreas técnicas, o Tribunal tem incorporado às suas atividades o desenvolvimento e a integração de tecnologias de automação e Inteligência Artificial, com o objetivo de contribuir para a modernização dos processos e procedimentos da Casa. Entre os projetos de inovação, está o Amon, sistema de reconhecimento facial que identifica os visitantes na Portaria. Dessa forma, desde junho, toda pessoa que entra nas dependências do Tribunal passa pelo sistema. A ferramenta traz mais segurança à integridade física dos membros da Casa, bem como permite um maior controle sobre quem entra nas dependências do TJDFT.

Além desse, outro grande projeto de inovação digital que está em operação no Tribunal desde 2019 é o Sistema Hórus. Também baseado em inteligência artificial, ele realiza a inserção automática no PJe de processos digitalizados, reconhece o código de caracteres dos documentos via OCR, recupera dados de sistema de tramitação de processos físicos, classifica tipos de documentos e utiliza certificado do tipo A1 para assinatura de documentos inseridos no PJe. O Sistema Hórus vem sendo utilizado pelo TJDFT para aprimorar a prestação jurisdicional, integrando o Projeto de Modernização da Vara de Execuções Fiscais – VEF, com resultados efetivos e velozes ao cadastramento de processos digitalizados.

Nesse período de pandemia, o TJDFT se reorganizou para manter a excelência nos serviços prestados aos jurisdicionados. Além das audiências, sessões de julgamento, conciliação e mediação por videoconferência, o TJDFT adequou outros serviços ao formato eletrônico. O TJDFT inovou e implementou salas de videoconferência nos presídios do DF, os Juizados Especiais passaram a receber petições por e-mail e o atendimento do Juizado Itinerante tornou-se digital.

Inscreva-se!