Acusado de homicídio qualificado e furto é condenado a 23 anos de prisão

por ASP — publicado 2021-08-12T19:34:00-03:00

O Tribunal do Júri do Recanto das Emas condenou Matheus Barros Pereira a 23 anos, dois meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial fechado, pelos crimes de homicídio qualificado por meio cruel e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e furto.

De acordo com os autos, na noite do dia 9 de fevereiro de 2019, na construção da Unidade Básica de Saúde, localizada na Quadra 804, do Recanto das Emas/DF, o réu matou Luiz Gomes da Silva com um pedaço de madeira e tijolo, após ingerirem bebida alcoólica e discutirem. Em seguida, o réu subtraiu um carrinho de mão e materiais de obra pertencentes à vítima e fugiu do local.

Em plenário, os jurados acolheram a denúncia do MPDFT em sua totalidade. Assim, conforme a decisão soberana do conselho de sentença, o juiz presidente do júri condenou Matheus nas penas do art. 121, parágrafo 2º, incisos III e IV, e art. 155, parágrafo 1º, ambos do Código Penal.

Para o magistrado, o crime foi cometido “com extrema brutalidade, fora do comum, sugerindo evidências de ausência de empatia, piedade e traços de sadismo”. Ainda de acordo com o juiz, o acusado, que possui maus antecedentes, demonstrou frieza ao subtrair itens após matar a vítima. Além disso, existem informações sobre as relações do acusado no ambiente familiar, com múltiplas condenações por violência doméstica.

Diante do exposto, o juiz não concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade.

Acessibilidade (links úteis)

Conheça mais sobre o Decreto-Lei no 2.848, o Código Penal.

Acesse o PJe1 e consulte o processo: 0000537- 06.2019.8.07.0019