Centro de Inteligência da Justiça do DF é tema de evento do CNJ que apresenta a Justiça 4.0

por MLC — publicado 2021-02-18T21:07:00-03:00

WEBINARIO JUSTIÇA 4.0.jpgNo dia 26/2, às 10h30, a juíza Luciana Sorrentino irá palestrar sobre o Centro de Inteligência da Justiça do DF, no webinário “Justiça 4.0”, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça - CNJ. O evento faz parte do lançamento do “Programa Justiça 4.0”, que acontecerá dia 24/2, às 10h, com transmissão no YouTube do CNJ. Magistrados e servidores do Poder Judiciário podem se inscrever até o dia 22/2. Clique aqui para participar.

O webinário, sediado no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, tem início logo após a cerimônia de lançamento do Programa Justiça 4.0 pelo presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal - STF, ministro Luiz Fux. Com programação até o dia 26/2, o evento contará com apresentações sobre soluções tecnológicas; inteligência artificial; formação e consolidação de uma cultura inovadora no Judiciário, com destaque aos Laboratórios de Inovação; e os Centros de Inteligência. Clique aqui e confira a programação completa!

Programa Justiça 4.0

Compreende em um pacote de projetos, como a plataforma Sinapses de desenvolvimento e cooperação em inteligência artificial e a Plataforma Digital do Poder Judiciário. Além disso, contempla ações voltadas à higienização e qualificação das bases de dados, de forma a fortalecer a Base Nacional de Dados do Poder Judiciário (DataJud). O trabalho é desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD, sob a coordenação do CNJ.

Centro de Inteligência

O Centro de Inteligência da Justiça do Distrito Federal – CIJDF, criado em junho de 2020, tem por  finalidade identificar e prevenir demandas repetitivas ou com potencial de repetitividade. Para tanto, faz o uso de tecnologia baseada em inteligência artificial para identificar a origem das diferentes demandas e classificá-las por grupos temáticos, divididos por ramo do direito e matéria em discussão. O CIJDF opera de forma colaborativa, recebendo sugestões da sociedade, de setores do próprio TJDFT e de instituições integrantes do sistema de Justiça. A juíza Luciana Sorrentino é coordenadora do CIJDF.