TJDFT esclarece instabilidade no funcionamento do SEEU

por RM — publicado 2021-02-23T10:33:00-03:00

O Núcleo Permanente de Sistemas de 1ª Instância – NUSIS do TJDFT informa que o Sistema Eletrônico de Execução Unificado – SEEU está apresentando instabilidade, intermitência de acesso e erros em rotinas, devido ao processo de migração do sistema para ambiente tecnológico em nuvem (cloud storage).

O Conselho Nacional de Justiça - CNJ liberou, no último dia 18/2, uma versão 6.0 do SEEU, considerada estável em seus aspectos e particularidades técnicas e funcionais. Desde então, equipes técnicas do órgão vêm trabalhando na correção de aspectos funcionais e ajustando a infraestrutura do sistema, com o objetivo de garantir uma experiência ainda melhor a quem realmente importa em todo o seu processo e fluxo de funcionamento, que é o usuário final. 

De acordo com informações do CNJ, os testes iniciais de performance realizados no período de migração da aplicação indicaram que o sistema apresentaria um comportamento normal. Contudo, ele apresentou instabilidade e intermitência de acesso nos dois primeiros dias de funcionamento pós-migração. Especialistas do CNJ, com a colaboração da equipe técnica de tecnologia da informação do Tribunal de Justiça do Paraná – TJPR, estão atuando para identificar as causas do problema e efetuar as correções.

Para mais esclarecimentos, entrar em contato com a equipe do NUSIS pelos telefones 3103-7259/6791/6645, ou através do e-mail cadastro.empresas@tjdft.jus.br.

SEEU no TJDFT

O Tribunal aderiu ao Sistema Eletrônico de Execução Unificado em junho de 2016. Em 3/10/2016, a publicação da Portaria Conjunta 87 do TJDFT regulamentou a implantação do SEEU no âmbito da Justiça Comum no Distrito Federal. 

O sistema permite visualização em uma única tela de informações como processo, parte, movimentações e condenações. Além disso, proporciona detalhamento do cálculo de pena, com explicitação de frações e agendamento automático dos benefícios previstos na Lei de Execução Penal, dentre outras funcionalidades.

O objetivo do SEEU é integrar as execuções de todos os Estados, agilizar a Justiça brasileira com diminuição de custos e aumento da capacidade de controle e processamento de ações, facilitando o trabalho de advogados e servidores, e melhorando a qualidade do atendimento.

Clique aqui e acesse a página do SEEU no site do TJDFT.