Acusado de tentativa de feminicídio é condenado a 7 anos de prisão

por ASP — publicado 2021-10-04T18:56:00-03:00

Em sessão de julgamento realizada no último dia 30/9, o Tribunal do Júri do Recanto das Emas condenou Sueli Ferreira de Borba a sete anos, um mês e 15 dias de prisão, por tentar matar a ex-companheira com golpes de faca.

De acordo com os autos, réu e vítima estavam separados há três meses quando os fatos ocorreram, em 16 de junho de 2020. A ofendida conta que o relacionamento teria durado um ano. Inicialmente ela foi morar com o acusado na chácara que pertencia a ele. Disse que teria investido dinheiro no imóvel e que o acusado não quis fazer acordo com relação a esse investimento, após o término da relação. Acredita que o desentendimento ocorrido entre ambos, que culminou na agressão sofrida, decorreu desse fato.

A vítima apresenta sequelas do ocorrido, não consegue movimentar o braço esquerdo e precisa de medicação. Estavam presentes no local do crime, a filha da vítima e dois sobrinhos.

Em respeito à decisão soberana dos jurados, o juiz presidente do Júri condenou o acusado por tentativa de feminicídio, em um contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher, em razões de condição de sexo feminino. O réu foi incurso nas penas do art. 121, § 2º, inciso VI, c/c §2º-A, inciso I, e c/c art. 14, inciso II, todos do Código Penal c/c art. 5º, caput, inciso III c/c art. 7º, caput, inciso I, da Lei Maria da Penha.

O réu irá cumprir a pena em regime semiaberto. “O acusado respondeu ao processo, após período de prisão cautelar, em liberdade. Não possui outras passagens criminais e não se envolveu em novos delitos após a conquista da liberdade”, pontuou o magistrado.

Acesse o PJe1 e confira o processo: 0703106- 02.2020.8.07.0019