Centro de Monitoramento do TJDFT garante a disponibilidade e segurança dos ativos de TIC

por AB — publicado 2022-04-19T14:06:00-03:00

computadores e painéis de controle e monitoramento de TICAtualmente, o TJDFT possui mais de 3 milhões de processos eletrônicos em tramitação, entre judiciais e administrativos. São milhares de dados que navegam diariamente pela rede do Tribunal. E, para garantir a disponibilidade e a segurança dos sistemas e informações do órgão, o TJDFT conta agora com um moderno Centro de Monitoramento e Controle de Tecnologia da Informação e Comunicação (CMC-TIC).

Com funcionamento ininterrupto, o Centro tem capacidade para identificar problemas no parque tecnológico do Tribunal e buscar soluções rápidas e eficazes. Assim, é possível reduzir a exposição do TJDFT aos riscos inerentes ao universo tecnológico, bem como garantir a disponibilidade e a qualidade dos serviços de TI prestados pela Justiça local.

O gerenciamento dos riscos é feito por meio de softwares de monitoramento automático e pelas equipes de revezamento contínuo. Além de impedir ocorrências - ou minimizar seus impactos -, e propiciar o atendimento das demandas com agilidade e segurança, o Centro permite a identificação de melhorias a serem implementadas na infraestrutura de TIC, acompanhando a constante evolução da área.

O avanço é festejado pelo Presidente do TJDFT, Desembargador Romeu Gonzaga Neiva, que em sua gestão, deu continuidade a iniciativas que buscaram priorizar e equipar a Casa com os recursos necessários para atender demandas digitais latentes, com estabilidade e segurança.

Aprimoramento da infraestrutura tecnológica

data center secundário do TJDFTA instalação do Centro de Monitoramento e Controle de TIC está alinhada a outras frentes de aprimoramento da infraestrutura tecnológica do Tribunal, tendo em vista os desafios impostos pela Justiça digital. Entre elas, destaca-se a inauguração, em 2020, do Container Datacenter – CDC, responsável por proteger os dados do Tribunal, bem como garantir a continuidade dos sistemas, em casos de danos ou desastres naturais.

Todo esse trabalho está atualmente nas mãos do NUMAD - Núcleo de Monitoramento e Administração de Data Centers, responsável por  gerenciar e manter operacionais todos os subsistemas dos data centers, bem como os sistemas, serviços e infraestruturas de TI neles existentes. Cabe a essa unidade também aplicar procedimentos de resposta a incidentes de infraestrutura e serviços, implementar e manter mecanismos de proteção de dados aptos a garantir a salvaguarda das informações institucionais, assim como gerenciar e manter operacionais as soluções de backup.

O TJDFT entende que a segurança das informações, sua integridade e a agilidade no acesso aos dados são requisitos indispensáveis nesse novo cenário digital a exigir de todas as instituições atenção e cuidados redobrados, na manutenção de seus bancos e repositórios de informações.

Por isso, o Tribunal tem investido na aquisição de novos servidores e na renovação do seu parque computacional, além de promover a contínua capacitação das equipes, para se antecipar aos constantes desafios digitais e entregar uma prestação jurisdicional em sintonia com os novos tempos.

É o TJDFT comprometido com uma Justiça cada vez mais rápida, moderna e digital.

TJDFT Digital: a Justiça 4.0!