Réu é condenado a 21 anos por matar irmãos por disputa de poder em assentamento

por ASP — publicado 2024-07-09T15:17:00-03:00

O Tribunal do Júri de Sobradinho condenou Gilmar Alegre de Araújo a 21 anos e oito meses de prisão, por assassinar um casal de irmãos, em junho de 2020, no assentamento Dorothy Stang, em Sobradinho-DF. O réu deverá cumprir a pena em regime inicial fechado e não poderá recorrer da sentença em liberdade.

Na sessão de julgamento, a Juíza Presidente do Júri verificou que o crime se deu no contexto de conflitos pelo domínio de território. Segundo a magistrada, a dinâmica dos acontecimentos demonstra que o réu exercia posição de liderança na região, era responsável por serviços de vigilância e segurança armada no assentamento, e cobrava dos moradores por essas atividades ilícitas.

Conforme o apurado, o crime foi praticado na residência da genitora das vítimas, na presença da irmã e sobrinha do casal de irmãos, “com efeitos nefastos para o grupo familiar”, de acordo com a julgadora. A magistrada registrou que a criança, de dois anos de idade, até hoje, passados muitos anos, ainda apresenta traumas, decorrentes da violência presenciada, que, por pouco não ceifou sua própria vida.

Gilmar respondeu ao processo preso e assim deverá permanecer.       

Acesse o PJe1 e confira o processo: 0705010-96.2020.8.07.0006