Maio Laranja: CIJ/TJDFT lança nova edição de cartilha infantil para prevenir a violência sexual

por LF — publicado 2024-05-16T06:00:00-03:00

Viviane Amaral e uma coordenadora de escola pública seguram a cartilha Um Presente EspecialA violência sexual geralmente é marcada pela confusão promovida pelo agressor, que busca enganar a criança ou adolescente para evitar que a vítima entenda o que está acontecendo. Conversar e informar a criança, com uma linguagem adequada à sua idade e fase de desenvolvimento, é um recurso para promover a sua consciência do próprio corpo, que precisa de cuidado e proteção.

Como parte das ações da campanha Maio Laranja, a Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (CIJ/TJDFT) lança nova edição da cartilha educativa Um Presente Especial, voltada à prevenção primária da violência sexual contra crianças e adolescentes. 

O adulto da confiança da criança pode utilizá-la para abordar o assunto com ela, como por exemplo os educadores. Quando a escola é um espaço de segurança e proteção, a criança se sente segura com seus educadores e pode vir a revelar possíveis situações de violência, e os profissionais precisam estar alertas e preparados para lidar com a questão.

Com essa proposta, a CIJ/TJDFT, representada pela psicóloga Viviane Amaral, entregou exemplares da cartilha aos coordenadores de escolas da rede pública do DF, no evento “Prevenção da violência sexual contra crianças e adolescentes: avanços e desafios na rede pública do DF”, realizado no dia 10/5, na Escola Parque 307/308 Sul. O Núcleo Judiciário da Mulher do TJDFT está se programando para distribuir mais impressos às escolas.

página da cartilha. Bordas verdes, fundo branco. Há pessoas segurando a criança demonstrando cuidado e amor. Uma avó, um pai e uma mãe com crianças.

O corpo precisa de cuidado e proteção

A psicóloga Viviane Amaral ressalta a importância de promover na criança a consciência do próprio corpo, da importância que ele tem para o seu crescimento e desenvolvimento, para que ela se relacione e ocupe um lugar no mundo. “É fundamental que a criança entenda que seu corpo precisa de cuidados e não pode sofrer qualquer ato que o machuque ou faça com que ela se sinta desconfortável, triste ou constrangida”, completa. 

Ao centrar a atenção para o cuidado e a proteção do corpo da criança, a cartilha, segundo Viviane, pode ser um instrumento que traz à criança a segurança de que ela precisa para apresentar sua queixa a uma pessoa de confiança, independente do significado que ela ou o agressor possa dar ao comportamento que atinge seu corpo.

A cartilha Um Presente Especial foi criada há vários anos pela servidora Viviane Amaral e utilizada como ação preventiva no trabalho de proteção à violência contra o público infantojuvenil. A nova versão foi redesenhada, atualizada e está disponível em formato digital no site do TJDFT. A versão impressa será distribuída em algumas escolas da rede pública de ensino pela CIJ-DF ainda neste mês de maio. A cartilha tem também uma versão em vídeo, lançada em 2023, disponível no canal do TJDFT no YouTube

Ao disponibilizar a cartilha em meio virtual, impresso e audiovisual, a Justiça da Infância e da Juventude do DF pretende ampliar a divulgação das informações essenciais para que as crianças possam se proteger de toda forma de violência.  

Informações e denúncias

Acesse a página sobre violência sexual no site do TJDFT para saber mais sobre o assunto.

Proteger a criança e o adolescente de toda forma de violência é uma responsabilidade do Estado, da família e de toda a sociedade. Em caso de suspeita de violação de direitos de uma criança ou adolescente, denuncie